… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 30 de abril de 2017

30 de abril


C. H. Spurgeon
Leituras Matutinas

30 de abril

E todos os filhos de Israel murmuraram.” (Nm 14:2, ARC, Pt)

ENTRE os Cristãos de hoje há murmuradores como os houve na antiguidade, no acampamento de Israel. Há aqueles que se queixam contra as provas, quando lhes cai a vara da aflição. Eles perguntam: “Por que sou eu assim afligido? O que tenho feito eu, para ser castigado desta maneira?” Desejo dirigir-te umas palavras, oh murmurador! Por que murmuras contra as disposições de teu Pai Celestial? Ele pode tratar-te mais duramente do que mereces? Considera quão rebelde eras outrora, mas Ele perdoou-te! De facto, parece-me que se Ele, na Sua sabedoria, crê conveniente corrigir-te, tu não tens por que queixar-te. Afinal, és ferido tão severamente como merecem os teus pecados? Considera a corrupção que há em teu coração, e, então, não te maravilharás de que haja tanta necessidade da vara para trazê-la à luz? Pesa-te a ti mesmo e discerne quanta escória há misturada com o teu ouro. E, vendo-a, pensas que o fogo é muito intenso para tirar tanta escória como a que há em ti? Não demonstra esse teu espírito, orgulhoso e rebelde, que o teu coração não está inteiramente santificado? Não são estas palavras de murmuração contrárias à natureza santa e submissa dos filhos de Deus? Não é necessária a correção? Mas se tu queres murmurar contra a correção, tem cuidado, porquanto os murmuradores sofrerão duro castigo. Deus castiga sempre os Seus filhos duas vezes, se eles não suportarem com paciência o primeiro golpe. Mas sabe uma coisa: “Porque [Ele] não aflige nem entristece de bom grado os filhos dos homens.” Todas as Suas correções são enviadas em amor para te purificar, e para te levar para mais perto dEle. Se és capaz de reconhecer a mão de Teu Pai, isso ajudar-te-á a suportar a disciplina com resignação. “Porque o Senhor corrige o que ama e açoita a qualquer que recebe por filho. Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos.” “E não murmureis, como também alguns deles murmuraram e pereceram pelo destruidor.”

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: