… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 1 de maio de 2017

1 de maio

William MacDonald
Um dia de cada vez
1 de maio

“Se pedirdes alguma coisa em Meu nome, Eu o farei.” (Jo 14:14, ARC, Pt)

Deus responde à oração. Responde-a exatamente como nós o faríamos se tivéssemos sabedoria, amor e poder infinitos. Algumas vezes dá-nos o que queremos, outras vezes, dá-nos algo melhor, mas dá-nos sempre o que necessitamos. Às vezes, responde às nossas orações rapidamente; noutras ocasiões ensina-nos a esperar com paciência.

Deus responde à oração; às vezes quando os corações são débeis,
Deus outorga os dons que Seus filhos procuram.
Mas, a fé pelo descanso profundo tem de exercitar-se
E confiar no silêncio de Deus quando Ele decide não falar;
Mas Aquele cujo Nome é Amor, sempre enviará o melhor.
As estrelas apagar-se-ão e as montanhas não perdurarão,
Mas Deus é fiel, e aqueles que as Suas promessas procuram, alcançá-las-ão.

A oração tem condições. Muitas vezes o que parece ser um cheque em branco (“se algo pedirdes”) tem cláusulas adicionadas (“em Meu nome”). As promessas relacionadas com a oração individual devem considerar-se à luz de outras Escrituras sobre o tema.

A oração encerra mistérios. Nem sempre somos edificados ao tratar de averiguar os “como” e os “porquês”. É melhor orar e ver como Deus atua, de que tratar de resolver os mistérios que rodeiam a oração. Eu gosto do que o senhor Tempere dizia: “Quando oro, acontecem coincidências; quando não oro, não acontecem.”

Quando oramos a Deus no nome do Senhor Jesus, é como se Ele mesmo apresentasse as nossas petições ao Pai. Isto é o que dá sentido e poder às nossas orações. Por isso quando oramos é quando mais nos aproximamos da Omnipotência. Certamente, nunca seremos omnipotentes, nem mesmo na eternidade, mas quando oramos no Nome do Senhor Jesus, nós apoderamo-nos do poder infinito.

A oração mais poderosa é aquela que nasce de uma forte necessidade interior.

Quanto mais dependemos do Senhor, mais eficaz é a nossa vida de oração.

Quando oramos, acontecem coisas que estão além das leis do azar ou da probabilidade. As nossas vidas palpitam com poder sobrenatural porque o Espírito Santo as potência e quando tocamos outras vidas, ocorre algo para Deus.

Devemos ser como aquele santo que dizia: “Posso medir a minha influência pelo número de pessoas que necessitam das minhas orações e pelo número dos que oram por mim”.

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: