… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 15 de maio de 2017

15 de maio


Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon

15 de maio A LINHA DE DEMARCAÇÃO

“E sucedeu que, estando Josué ao pé de Jericó, levantou os seus olhos e olhou; e eis que se pôs em pé, diante dele, um homem que tinha na mão uma espada nua: e chegou-se Josué a ele, e disse-lhe: És tu dos nossos, ou dos nossos inimigos? E disse ele: Não, mas venho agora como príncipe do exército do Senhor. Então Josué se prostrou sobre o seu rosto na terra, e o adorou.” (Js 5:13-14, ARC, Pt)

Uma linha vermelha estende-se entre os justos e os malvados, a linha do sacrifício expiatório; a fé cruza essa linha, porém nada mais o pode fazer. Fé no precioso sangue é a grande distinção no fundamento e todas essas graças que brotam da fé fazem que o justo se separe mais e mais do mundo ímpio que, ao não ter raiz, não tem o fruto. Tu crês em Jesus Cristo? De que lado estás? Estás connosco ou com os nossos inimigos? Unes-te ao grito da Cruz? Atrai-te a bandeira alçada do amor de um Salvador que está a ponto de morrer? Se não, então continuas estando fora de Deus, fora de Cristo, um estrangeiro do estado do Israel e terás a tua porção entre os inimigos do Salvador.

Há uma aguda linha divisória entre os justos e os malvados, tão clara como essa que divide a morte da vida. Um homem não pode estar entre a vida e a morte, está vivo ou está morto. Existe uma clara linha de demarcação entre a vida e a morte, Deus fixou uma divisão similar entre os justos e os malvados. Não há estados intermédios, não há moradores anfíbios na graça e fora da graça; não há monstruosos indefinidos que não são nem santos nem pecadores. Hoje estás vivo pelas influências vigorantes do Espírito Santo ou estás morto nas tuas transgressões e pecados.



A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Rt 3-4

 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: