… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 17 de maio de 2017

17 de maio


C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé
17 de maio

“Os sinceros herdarão o bem.” (Pv 28: 10, ARC, Pt)

O Livro dos Provérbios é também um livro de promessas. As promessas devem ser provérbios entre o povo de Deus. Esta é uma (promessa) digna de nota. Estamos acostumados a pensar nas nossas coisas boas como propriedades reversíveis, contudo, aqui é-nos dito que as teremos em posse.

Nem toda a malícia e nem toda a astúcia dos nossos inimigos podem obrar a nossa destruição: eles cairão na cova que cavaram. A nossa herança está tão vinculada a nós que não seremos privados dela, nem seremos desviados do caminho de modo que não a obtenhamos.

Porém, o que temos agora? Temos uma consciência tranquila por meio do sangue precioso de Jesus. Temos o amor de Deus derramado sobre nós, fora do alcance de qualquer mudança. Temos poder com Deus em oração, em todo o tempo de necessidade. Temos a providência de Deus vigiando sobre nós, os anjos de Deus ministrando-nos, e, sobretudo, o Espírito de Deus morando em nós.

De fato, todas as coisas são nossas: “Seja o presente, seja o futuro, tudo é vosso.” Jesus é nosso. Sim, a Divina Trindade em Unidade é nossa. Aleluia. Não devemos desfalecer, nem jeremiar, nem limitar-nos, nem trabalhar como escravos, há muito que temos a posse de coisas boas. Vivamos às custas do nosso Deus e regozijemo-nos nEle todo o dia. Ajuda-nos, ó Espírito Santo!


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: