… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 20 de maio de 2017

20 de maio


Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon

20 de maio PARECEU BEM AOS SEUS OLHOS

“Andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?” (Am 3:3, ARC, Pt)

O diabo teme todo o contato com Cristo e fá-lo porque, em primeiro lugar, a natureza de Cristo é muito contrária à sua. E estes dois, em vez de estarem de acordo, opõem-se, entre si, em todo o sentido. Há uma guerra muito antiga entre ambos, uma guerra que, no que concerne a este mundo, foi proclamada no Jardim do Éden quando Deus disse à serpente: “Porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente: esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gn 3:15). Cristo ama a luz, Satanás ama as trevas. Cristo obra vida, Satanás obra morte. Cristo é amor, Satanás é ódio. Cristo é bondade, Satanás é maldade. Cristo é verdade, Satanás é falsidade.

Além disso, Satanás está muito consciente de que a missão de nosso Senhor Jesus Cristo neste mundo não é para seu bem. Ele não tem parte na encarnação de Cristo nem no Seu sacrifício expiatório. Este é um dos resultados maravilhosos da eleição da graça. Essas pessoas que tropeçam na eleição de alguns homens em lugar de outros, também deveriam tropeçar perante o facto de que Cristo não redimiu aos anjos caídos, porém, somente aos homens caídos. Quem de nós pode dizer por que Deus escolheu salvar aos homens e não aos anjos? A única resposta que conheço para essa pergunta é: “Sim, ó Pai, porque assim te aprouve” (Mt 11:26). Afastou-Se dos anjos poderosos e a nós, que não somos mais do que vermes da terra, olhou-nos com olhos de misericórdia e amor; e Satanás, ao saber disto e ao estar ciumento do amor que ilumina aos homens, não pode suportar a presença de Cristo.


A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: 1Sm 5-8

 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: