… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quinta-feira, 4 de maio de 2017

4 de maio

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon

4 de maio A NOSSA LUZ VERDADEIRA

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens; E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam.” (Jo 1:1-5, ARC, Pt)

Jesus Cristo era a Luz verdadeira em oposição ao linho fumegante da tradição. Escutai esses rabinos! Eles acreditam que são a luz do mundo. O seu sofisma é uma luta interminável de palavras; a sua investigação não dá mérito ao seu estudo; o seu conhecimento não dá mérito aos entendidos. Eles podem dizer-te exatamente qual é o versículo que está no meio da Bíblia e qual é a letra central na palavra central. Ele discutiam os seus paradoxos até se tornarem néscios. Refinavam as suas subtilezas até que a doutrina acabava na dúvida; a verdade simples degradava-se num tolo bate-papo sem sentido; as suas traduções das Escrituras eram uma paródia e os seus comentários um insulto ao senso comum. Mas Cristo, a Luz verdadeira e celestial, apaga todas as tuas luminárias terrestres. O rabino judeu, o filósofo grego, o pai eclesiástico e o pensador teológico moderno são meteoritos que se dissolvem na bruma. Por meio das suas tradições ou das suas conjeturas eles anulam a Palavra de Deus. Crê no que disse Jesus e no que pensavam os Seus apóstolos e no que te revela as Sua própria Palavra: Cristo é a Luz verdadeira.

A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Jz 5-7

 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: