… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 9 de maio de 2017

9 de maio

C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé
9 de maio

“Pois nEle se alegra o nosso coração; porquanto temos confiado Seu santo nome.” (Sl 33:21, ARC, Pt)

A raiz da fé produz a flor do gozo do coração. Talvez ao princípio não nos regozijemos, mas esse sentimento chega no seu devido tempo. Confiamos no SENHOR quando estamos tristes, e na época própria, Ele responde de tal maneira à nossa confiança que a nossa fé regressa à fruição e nos regozijamos no SENHOR. A dúvida gera aflição, mas a confiança significa gozo com o tempo.

A segurança expressa pelo Salmista neste versículo, é, realmente, uma promessa oferecida nas mãos da santa confiança. Oh que recebamos graça para nos apropriar dela. Se não nos regozijarmos neste momento, fá-lo-emos, tão certamente como o Deus de David é o nosso Deus.

Devemos meditar no santo nome do SENHOR, para que possamos confiar mais nEle e para que possamos regozijar-nos mais rapidamente. Ele é em Seu carácter santo, justo, verdadeiro, misericordioso, fiel e imutável. Não é digno da nossa confiança, um Deus assim? Ele é Omnisciente, Todo-Poderoso e Omnipresente; não podemos confiar nEle, alegremente? Sim, assim o faremos imediatamente, e o faremos sem reservas. Jehová-Jireh proverá, Jehová-Shalom enviará a paz, Jehová-Tsidkenu justificará, Jehová-Shammah sempre estará por perto, e em Jehová-Nisi venceremos a todos os inimigos. Os que conhecem o Teu Nome confiarão em Ti; e os que confiam em Ti regozijar-se-ão em Ti, oh SENHOR.



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: