… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 12 de junho de 2017

12 de junho

Oswald Chambers
My Utmost for His Highest

12 de junho  CHEGANDO LÁ (2)

“Rabi, onde moras? Vinde, e vede. Segue-me.” (Jo 1:38-39 e 43, ARC, Pt)


Quando o interesse próprio adormece e o verdadeiro interesse desperta. “E ficaram com Ele aquele dia.” Isto é tudo o que alguns de nós sempre fazemos, em seguida nós, despertamos para as realidades da vida, o interesse próprio desponta e a permanência cessa. Porém, não há condição de vida em que não possamos permanecer em Jesus.

“Tu és Simão, tu serás chamado Cefas.” Deus escreve o novo nome só naquelas áreas das nossas vidas onde Ele apagou o orgulho e a auto-suficiência e o egoísmo. Alguns de nós temos o novo nome escrito apenas em manchas, como sarampo espiritual. Nas partes que nos olhamos estamos muito bem! Quando estamos no nosso melhor ânimo espiritual, as pessoas poderiam pensar que somos santos muito espirituais, mas não olhem para nós quando não estamos nesse estado de espírito. O discípulo é aquele que tem o novo nome escrito sobre todo o seu ser; o egoísmo, o orgulho e a auto-suficiência foram completamente apagados.

O orgulho é a deificação de si mesmo, e isto ocorre hoje em alguns de nós, não ao estilo do fariseu, mas sim do publicano (ver Lc 18:9-14). Dizer “Oh, eu não sou nenhum santo”, é aceitável para o orgulho humano, mas é uma blasfémia inconsciente contra Deus. Significa literalmente, que desafias a Deus para tornar-te um santo, “Eu sou demasiado fraco e sem esperança, estou fora do alcance da Expiação.” A humildade diante dos homens pode ser uma blasfémia inconsciente diante de Deus. Por que é que tu não és um santo? Ou é porque tu não queres ser um santo, ou é porque tu não crês que Deus pode converter-te num. “Estaria tudo bem”, dizes tu, “se Deus te salvasse e te levasse diretamente para o céu.” Isso é exactamente o que Ele vai fazer! “Viremos para Ele, e faremos nEle morada” (Jo 14:23, ARC, Pt). Não imponhas condições, deixa Jesus ser tudo, e Ele vai levar-te para casa com Ele, não apenas por um dia, mas para sempre.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: