… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 13 de junho de 2017

13 de junho


Oswald Chambers
My Utmost for His Highest

13 de junho  CHEGANDO LÁ (3)

“… Vem, e segue-me.” (Lc 18:22, ARC, Pt)

Onde os nossos desejos indivíduo morrem e onde vive a entrega santificada. Um dos maiores impedimentos para irmos a Jesus é a desculpa do nosso próprio temperamento individual. Nós fazemos do nosso temperamento e dos nossos desejos barreiras naturais para chegarmos a Jesus. No entanto, a primeira coisa que percebemos quando vamos a Jesus é que Ele não dá nenhuma atenção às nossas aspirações naturais. Temos a ideia de que podemos consagrar os nossos dons a Deus. De qualquer maneira, tu não podes consagrar o que não é teu. Na realidade, há apenas uma coisa que tu podes consagrar a Deus, e que é o teu direito sobre ti mesmo (vê Rm 12:1). Se tu entregares a Deus o direito sobre ti mesmo, Ele fará uma experimentação santa— e as Suas experimentações são sempre bem sucedidas. A única marca verdadeira de um santo de Deus é a criatividade interior que flui de estar totalmente entregue a Jesus Cristo. Na vida de um santo existe este maravilhoso Manancial, que é uma contínua Fonte de vida original. O Espírito de Deus é uma Fonte de água que brota perpetuamente fresca. Um santo percebe que é Deus quem engendra as suas circunstâncias; e, por conseguinte, não há queixas, apenas entrega irrestrita a Jesus. Nunca tentes fazer da tua experiência um princípio para os outros, mas permite que Deus seja tão criativo e original com os outros como Ele é contigo.



Se entregas tudo a Jesus, e vais quando Ele diz: “Vem”, então Ele continuará a dizer: “Vem”, através de ti. Tu sairás para o mundo, reproduzindo o eco de Cristo “Vem.” Este é o resultado em cada alma que entrega tudo e vem a Jesus.



Já vim a Ele? Ou venho agora?



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: