… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 16 de junho de 2017

16 de junho

William MacDonald
Um dia de cada vez
16 de junho

“Mas o nosso Deus está nos Céus; fez tudo o que Lhe agradou.” (Sl 115:3, ARC, Pt)

Deus é soberano, quer dizer, é o Governante supremo do Universo, e nessa qualidade pode fazer o que Lhe agrada. Porém, havendo dito isto, apressamo-nos a acrescentar que Deus agrada-Se sempre do que é justo. Os Seus caminhos são perfeitos.

Isaías cita o Senhor: “Meu conselho permanecerá, e farei tudo o que quero” (Is 46:10). Quando foi restaurada a razão a Nabucodonosor, este disse: “Todos os moradores da Terra são reputados em nada, e segundo a Sua vontade Ele opera com o exército do céu e os moradores da Terra; não há quem possa estorvar a Sua mão, e Lhe diga: Que fazes?” (Dn 4:35, ARC, Pt) O apóstolo Paulo insiste em que o homem não tem direito a questionar as ações de Deus: “Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim?” (Rm 9:20, ARC, Pt) E em outro lugar fala de Deus como Aquele que “faz todas as coisas segundo o desígnio da Sua vontade” (Ef 1:11).

Spurgeon dizia: “Proclamamos um Deus entronizado, e com o Seu direito a fazer como deseja com o que é Seu, a dispor das Suas criaturas como considera que está bem, sem as consultar sobre o assunto”.

Para dizer isto de uma maneira muito simples, a doutrina da soberania de Deus é uma doutrina que reconhece que Deus é Deus.

É uma verdade que me enche de assombro e reverência. Não posso compreender todas as suas ramificações, mas isso não me impede que O louve e O adore.

É uma verdade que me move a submeter-me a Ele. Deus é o Oleiro e eu sou o barro. Por me haver criado e redimido tem direitos sobre mim, e sob nenhuma circunstância posso replicar-Lhe ou questionar as Suas decisões.

Por outro lado, é uma verdade que me enche de consolo. Já que Deus é o Governante supremo, podemos estar seguros de que está levando adiante os Seus propósitos, e que estes alcançarão a meta desejada.

O Seu propósito eterno é como uma tapeçaria de feitura maravilhosa. Os fios escuros são tão necessários para a tapeçaria como o são os de prata e de ouro.



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: