… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 2 de junho de 2017

2 de junho


Oswald Chambers
My Utmost for His Highest

2 de junho ESTÁS OBCECADO POR ALGUMA COISA?

“Qual é o homem que teme ao Senhor?” (Sl 25:12, ARC, Pt)


Estás obcecado por alguma coisa? Provavelmente dirás: “Não, por nada”, mas todos nós estamos obcecados por alguma coisa— geralmente por nós mesmos, ou, se somos Cristãos, pela nossa própria experiência da vida Cristã. Mas o salmista diz que devemos estar obcecados por Deus. A nossa consciência permanente da vida cristã deve estar no próprio Deus, e não apenas nos pensamentos sobre Ele. Toda a nossa vida, quer a interior, quer a exterior, deve estar a ser absolutamente obcecado pela presença de Deus. A consciência de uma criança está tão absorta com a sua mãe que, embora ela não esteja conscientemente pensando nela, quando surge um problema, a primeira coisa que lhe ocorre é a sua relação permanece com a sua mãe. Da mesma maneira, nós “vivemos, e nos movemos e existimos” em Deus (At 17:28, ARC, Pt), olhando para tudo em relação com Ele, porque a nossa consciência permanente dEle impele-a continuamente para a vanguarda das nossas vidas.

Se estamos obcecados por Deus, nada mais pode entrar nas nossas vidas, nem preocupações, nem tribulação, nem preocupações. E agora entendemos por que o nosso Senhor tanto realçou o pecado da preocupação. Como podemos ter o descaramento de ser tão completamente incrédulos quando Deus nos envolve totalmente? Estar obcecado por Deus é ter uma barricada eficaz contra todas as ameaças do inimigo.

“Ele mesmo habitará na prosperidade...” (Sl 25:13, KJV). Deus levar-nos-á a “habitar na prosperidade”, mantendo-nos em paz, mesmo no meio da tribulação, da dissensão, e da difamação, se a nossa “vida está escondida com Cristo, em Deus” (Cl 3:3, ARC, Pt). Nós nos privamos da milagrosa, verdade revelada deste companheirismo permanente com Deus. “Deus é o nosso refúgio ...” (Sl 46:1, ARC, Pt ). Nada pode irromper o Seu abrigo de proteção.

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: