… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 20 de junho de 2017

20 de junho


C. H. Spurgeon
Leituras Matutinas
20 de junho

“E, deixando logo as suas redes, o seguiram.” (Mc 1:18, ARC, Pt)


QUANDO eles ouviram o chamamento de Jesus, Simão e André obedeceram imediatamente, sem demorar. Se nós com pontualidade e ardente zelo puséssemos sempre em prática o que ouvimos, fazendo-o imediatamente ou na primeira ocasião propícia, a nossa assistência aos cultos e a leitura de bons livros não deixariam de nos enriquecer espiritualmente. Não perderá o seu pão aquele que procura comê-lo imediatamente, nem pode ser privado do benefício da doutrina aquele que tenha sido influenciado por ela. Muitos leitores e ouvintes sentem-se persuadidos até ao ponto de que se propõem emendar-se, mas, ai! Esse propósito é como uma flor que foi arrancada, e, portanto, nenhum fruto resulta dela. Os tais adiam, vacilam e depois esquecem-se, até que se parecerem com as lagoas em noites de frio intenso que se descongelam, por um momento, quando o Sol refulge de dia, para se voltarem a congelar de noite. Aquela fatal manhã está da cor de sangue com o sangue do assassinato de formosas resoluções. Ela é o matadouro dos inocentes. Estamos muito preocupados que o nosso livro “Leituras Vespertinas” não seja frutífero, e, por isso, rogamos para que os leitores não sejam só leitores, mas também fazedores da palavra. O resultado da leitura mais proveitosa deste livro é a prática da verdade. Se enquanto lê estas páginas, o leitor se sente impulsionado a cumprir com algum dever, que ele se apresse a cumpri-lo antes de que esse santo impulso desapareça da sua alma; e que ele deixe as suas redes e tudo o que tem antes que ele seja achado rebelde à chamada do Senhor. Não dês lugar ao diabo pela demora! Apressa-te enquanto a oportunidade e o fervor estão em feliz conjugação. Não sejas tu capturado nas tuas próprias redes, mas rompe as malhas da mundanalidade e vai para onde a glória te chama. Feliz é o escritor que se encontra com leitores resolvidos a levar a cabo os seus ensinamentos; a sua colheita será cêntupla e o seu Senhor terá grande glória. Queira Deus que tal seja a nossa recompensa acerca destas breves meditações e apressadas sugestões! Concede-a, oh Senhor, ao teu servo!


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: