… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 23 de junho de 2017

23 de junho

C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé
23 de junho



“Portanto, assim diz o SENHOR acerca do rei da Assíria: Não entrará nesta cidade, nem lançará nela frecha alguma: tão-pouco virá perante ela com escudo, nem levantará contra ela tranqueira alguma.” (2Rs 19:32, ARC, Pt)

Senaquerib nem sequer molestou a cidade. Ele tinha-se jactado ruidosamente, porém ele não pôde levar a cabo as suas ameaças. O SENHOR é capaz de parar os inimigos do Seu povo no próprio ato. Quando o leão tem o cordeiro entre as suas fauces, o grande Pastor das ovelhas pode arrebatar-lhe a sua presa. A nossa extrema dificuldade apenas oferece uma oportunidade para uma mais grandiosa exibição do poder e da sabedoria divinas.

No caso que temos diante de nós, o terrível inimigo nem sequer se apresentou diante da cidade, que ansiava destruir. Nenhuma seta danosa ele pôde disparar sobre as suas muralhas, e nem máquinas de sitiar ele pôde fazer trabalhar para demolir os seus castelos, e nem pôde construir aterros para sitiar os seus habitantes. Talvez no nosso caso, também o SENHOR impedirá que os nossos adversários nos façam o menor dano. Certamente Ele pode alterar as suas intenções ou tornar os seus desígnios tão infrutíferos que eles terão prazer em abrir mão deles. Confiemos no SENHOR, e guardemos o Seu caminho, e Ele cuidará de nós. Sim, Ele encher-nos-á de louvores maravilhosos no momento em que vemos a perfeição da Sua libertação.

Não temamos o inimigo até que ele realmente chegue e, então, confiemos no SENHOR.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: