… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 24 de junho de 2017

24 de junho

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon
24 de junho  VÍNCULOS DE AMOR

“Vós, maridos, amai as vossas mulheres, como, também, Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra. Para a apresentar a si mesmo, igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.” (Ef 5:25-27, ARC, Pt)

Uma união misteriosa foi estabelecida entre Cristo e a Sua igreja, a qual se compara constantemente com o casamento. “Porque o marido é a cabeça da mulher, como, também, Cristo é a cabeça da igreja, sendo Ele próprio o salvador do corpo” (Ef 5:23, ARC, Pt). Jesus é o noivo e a igreja é a Sua noiva. Estão casados um com o outro, estão unidos para sempre com vínculos de amor e com igual sagrada expectativa esperam o dia do casamento quando se cumprirá o propósito eterno de Deus e o desejo do Redentor. Assim como o marido exerce uma liderança em sua casa, não sendo tirânico nem autoritário (quando a relação é levada de maneira correta), com um governo baseado nas regras da natureza e aprovado pelo consentimento do amor, assim também governa Cristo a Sua igreja, não como um senhor déspota que coage e obriga a Sua noiva a submeter-se contra a sua vontade, mas, sim, como um marido bem-amado que obtém obediência voluntária do coração da amada, sendo tão admirado em todas as coisas e tido em tão alta estima para ganhar a preeminência indisputável.

O reino de Jesus Cristo não é uma tirania, o Seu cetro não é feito de ferro, Ele não governa com golpes, maldições nem com ameaças, mas o Seu cetro é de prata e o Seu governo é o amor. As únicas cadeias que usa são as cadeias da Sua graça que constrange, o Seu domínio é espiritual e estende-se aos corações dispostos que se deleitam em inclinar-se diante dEle e em Lhe dar a honra devido ao Seu nome.

Através da Bíblia num ano: 1Cr 1-4

 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: