… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 27 de junho de 2017

27 de junho

William MacDonald
Um dia de cada vez
27 de junho

“Salvar-se-á, porém, dando à luz filhos, ...” (1Tm 2:15, ARC, Pt)

A julgar pelas limitações que Paulo impõe ao ministério da mulher na igreja, poderia parecer que a reduziu a um zero à esquerda. Por exemplo, não lhe permite ensinar, nem exercer domínio sobre o homem, mas a estar em silêncio (v. 12). Alguns poderiam com isto chegar à conclusão de que a fé cristã relega a mulher para um lugar inferior.


Mas o versículo 15 esclarece qualquer semelhante mal-entendido. “Salvar-se-á, porém, dando à luz filhos, ...”. Claramente isto não se refere à salvação da alma, mas antes à sua posição como mulher, ou à sua posição na igreja. À mulher concede-se-lhe o enorme privilégio de educar os seus filhos e filhas para Deus.



William Ross Wallace dizia: “A mão que abana o berço é a mão que governa o mundo”. Por detrás de cada grande líder há uma grande mãe.



É duvidoso que Susana Wesley alguma vez tivesse ministrado de um púlpito, mas o seu ministério no lar teve um alcance mundial através dos seus filhos, João e Carlos.



No mundo é moda que as mulheres abandonem o lar para conseguir as suas próprias carreiras e empregos no mundo profissional ou dos negócios. Educadas no mundo, parece-lhes que o trabalho do lar é monótono e criar uma família é um quefazer desnecessário.



Num almoço de mulheres cristãs, a conversação encaminhou-se para o assunto das carreiras. Cada uma se extasiava conversando a respeito da sua posição e salário. Naquele lugar dominava um espírito de rivalidade! Finalmente alguém se dirigiu a uma mulher que tinha três vigorosos filhos e perguntou-lhe: “E qual é sua carreira, Carlota?” Então ela respondeu humildemente: “Crio homens para Deus”.



A filha do Faraó disse à mãe de Moisés: “Leva este menino e cria-mo, e eu te pagarei isso” (Ex 2:9). Possivelmente teremos uma grande surpresa quando estivermos ante o Tribunal de Cristo e nos inteiremos dos altos salários que o Senhor paga àquelas mulheres que se consagram a criar meninos e meninas para Ele e para a eternidade.



Sim, “Salvar-se-á, porém, dando à luz filhos, ...” O lugar de uma mulher na Igreja não é o do ministério público, porém, quiçá o ministério consagrado de criar filhos seja de muito maior importância aos olhos de Deus.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: