… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 5 de junho de 2017

5 de junho


William MacDonald
Um dia de cada vez
5 de junho
“Deus... sabe todas as coisas.” (1Jo 3:20, RV60)

A omnisciência de Deus significa que tem um conhecimento perfeito de todas as coisas. Nunca Lhe foi necessário aprender e jamais o fará.

Uma das grandes passagens sobre o tema é o Salmo 139:1-6, onde David escreveu: “«Salmo de David para o músico-mor» SENHOR, tu me sondaste, e me conheces. Tu sabes o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento. Cercas o meu andar, e o meu deitar; e conheces todos os meus caminhos. Não havendo ainda palavra alguma na minha língua, eis que logo, ó SENHOR, tudo conheces. Tu me cercaste por detrás e por diante, e puseste sobre mim a Tua mão. Tal ciência é para mim maravilhosíssima; tão alta que não a posso atingir.” (Sl 139:1-6, ARC, Pt)

Do Salmo 147:4 aprendemos que Deus conta o número das estrelas e chama-as pelo nome. A maravilha disto aumenta-se quando Sir James Geans nos informa de que: “o número total das estrelas no Universo é provavelmente algo parecido com o número total de grãos de areia que há em todas as praias do mundo”.

O nosso Senhor recordou aos Seus discípulos que nem um pardal cai em Terra sem o consentimento do nosso Pai. E na mesma passagem destaca-se que os cabelos da nossa cabeça estão todos contados (Mt. 10:29-30).

É evidente que: “todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos dAquele com quem temos de tratar.” (Hb 4:13, ARC, Pt) Isto faz que nos unamos a Paulo para exclamar: “Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os Seus juízos, e quão inescrutáveis os Seus caminhos!” (Rm 11:33, ARC, Pt)

A omnisciência de Deus está cheia de significado prático para cada um de nós. Adverte-nos: Deus vê tudo o que fazemos, não podemos fazer nada nas Suas costas.

Na omnisciência de Deus há consolo. Conhece todas as nossas aflições, como disse Job: “Mas Ele conhece o meu caminho” (Job 23:10). Conta as nossas vagueações e põe as nossas lágrimas no Seu odre (Sl 56:8).

Na omnisciência de Deus há ânimo. Conhece-nos por completo, e apesar disso salvou-nos. Percebe os sentimentos que não podemos expressar quando oramos e adoramos.

Na omnisciência de Deus há assombro. Ainda que Deus é omnisciente, pode esquecer os pecados que tem perdoado. Como dizia David Seamands: “Não sei como a omnisciência divina pode esquecer, mas fá-lo.”


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: