… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 5 de junho de 2017

5 de junho

C. H. Spurgeon
Leituras Matutinas
5 de junho

“O SENHOR a fechou por fora.” (Gn 7:16, ARC, Pt)

Noé foi fechado por fora na arca e afastado de todo o mundo pela mão do amor divino. A porta da eleição divina interpõe-se entre nós e o mundo que jaz na maldade. Não somos do mundo como tampouco o nosso SENHOR foi do mundo. Não podemos entrar no pecado, na alegria e nas ocupações da multidão; não podemos brincar nas ruas da Feira da Vaidade com os filhos das trevas, pois nosso Pai celestial nos fechou por fora. Noé foi fechado por fora com o seu Deus. “Entra tu na arca”, foi o convite do SENHOR, pelo qual Ele claramente demonstra que Ele próprio Se propõe permanecer na arca com Noé e com a sua família. Assim, todos os escolhidos permanecem no SENHOR e o SENHOR neles. Gente feliz a que está encerrada dentro do mesmo círculo que contém a Deus na Trindade das Suas pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo! Que nunca nos mostremos desatentos para com aquela graciosa chamada: “Vai, pois, povo Meu, entra nos teus quartos, e fecha as tuas portas sobre ti; esconde-te só por um momento, até que passe a ira.” Noé foi fechado por fora para que nenhum mal o pudesse alcançar. O dilúvio nada fez senão elevá-lo para o Céu e o vento levou-o pelo seu caminho. Fora da arca tudo era destruição, mas dentro dela havia descanso e paz. Sem Cristo nós perecemos, mas em Cristo Jesus há perfeita segurança. Noé foi fechado por fora para que nem sequer tivesse o desejo de sair; e aqueles que estão em Cristo estão nEle para sempre. Eles não sairão mais, pois a eterna fidelidade fechou-os por fora e a malícia infernal não os pode arrebatar. O Príncipe da casa de David fecha e ninguém abre; e quando nos últimos dias o Pai de família Se levantar e fechar a porta, será em vão para os que meramente professam ser cristãos batam na porta e clamem: “Senhor, Senhor, abre-nos a porta”; porque a mesma porta que fecha por fora as virgens prudentes, fecha por dentro as insensatas para sempre. SENHOR, fecha-me por fora, pela Tua graça.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: