… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 6 de junho de 2017

6 de junho

C. H. Spurgeon
Leituras Matutinas
6 de junho
“Eis que sou vil” (Jb 40:4, ARC, Pt)

É esta, para ti, uma palavra consoladora, perdido pecador! Pensas que não deves vir a Deus porque és vil? Não há um santo na Terra que não sinta que é vil. Se Job, Isaías e Paulo se sentiram obrigados a dizer: “Eis que sou vil”, envergonhar-te-ás tu, pobre pecador, de fazeres a mesma confissão? Se a divina graça não erradicar todo o pecado que há no crente, como esperas tu tirar os teus pelas tuas próprias forças? E se Deus ama o Seu povo enquanto eles ainda são viis, pensas que a tua vileza impedirá que Deus te ame? Crê em Jesus, oh pária da sociedade do mundo! Jesus chama-te tal qual és.

“Não os justos, não os justos;
Mas os pecadores, veio Jesus chamar.”

Agora mesmo diz: “Tu morreste pelos pecadores; eu sou um pecador; Senhor Jesus asperge-me com o Teu sangue.” Se tu confessares o teu pecado, tu acharás perdão. Se, agora, com todo o teu coração, tu disseres: “Eu sou vil, lava-me,” tu serás lavado, agora. Se o Espírito Santo te puser em condições de clamares, do íntimo do teu coração

Tal como sou, sem nenhuma desculpa,
Porque o Teu sangue derramaste por mim,
Porque me mandas que ao Teu seio vá,
Oh Cordeiro de Deus, eu venho!

Levantar-te-ás ao terminares de ler a porção desta manhã, com todos os teus pecados perdoados. E ainda que esta manhã te tenhas despertado tendo na tua cabeça todos os pecados que o homem tenha podido alguma vez cometer, descansarás esta noite aceite no Amado; e ainda que alguma vez te tenhas degradado com os farrapos do pecado, serás agora adornado com o manto da justiça, e aparecerás branco como os anjos. Tem presente isto: “Agora é o tempo aceitável.” Se tu creres nAquele que justifica o ímpio és salvo. Oh! Que o Espírito Santo te dê a fé que salva para que a ponhas nEle que recebe o mais vil pecador!


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: