… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 9 de junho de 2017

9 de junho

C. H. Spurgeon
Leituras Matutinas
9 de junho

“Grandes coisas fez o SENHOR por nós, e, por isso, estamos alegres.” (Sl 126:3, ARC, Pt)

Alguns cristãos são, infelizmente, propensos a olhar para o lado escuro das coisas, e descansam mais no que eles têm feito do que no que Deus tem feito por eles. Pergunte-se-lhes qual é sua impressão a respeito da vida Cristã, e eles descreverão as suas lutas contínuas, as suas aflições difíceis, as suas penosas adversidades e a tendência para o pecado dos seus corações, e, apenas farão alguma alusão à misericórdia e também à ajuda que Deus lhes tem concedido. Porém, um Cristão cuja alma goza de saúde, adiantar-se-á e dirá com alegria: “Eu falarei não de mim mesmo, mas falarei para glorificar o meu Deus. Ele retirou-me de uma cova de miséria, e do lodo lamacento, e pôs os meus pés sobre uma rocha, e endireitou os meus passos: e pôs um novo cântico na minha boca, um hino ao nosso Deus. Grandes coisas fez o SENHOR por mim, e, por isso, estou alegre.” Uma experiência como esta é o melhor que qualquer filho de Deus pode apresentar. É certo que temos provações, mas é também certo que somos livrados delas. É certo que temos as nossas corrupções, e com dor o reconhecemos, mas não é menos certo que temos um todo suficiente Salvador que subjuga estas corrupções e nos livra do seu domínio. Ao olharmos para atrás, faríamos mal se negássemos que temos estado no Pântano do Desalento e que nos temos arrastado pelo Vale da Humilhação, mas faríamos igualmente mal se esquecêssemos que enquanto cruzávamos esses lugares, estivemos seguros e tirámos proveito. Graças ao nosso Omnipotente Ajudador e Guia não permanecemos ali, pois Ele “trouxe-nos a um lugar de abundância.” Quanto mais intensas são as nossas provações mais alto é o nosso agradecimento a Deus, que nos guiou através delas todas e nos preservou até agora. As nossas aflições não podem prejudicar a melodia do nosso louvor, nós somos desta opinião, porque elas tocam o baixo na canção da nossa vida. “Ele tem feito grandes coisas por nós, e, por isso, estamos alegres.”



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: