… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 28 de junho de 2017

28 de junho

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon
28 de junho  REALIZAR A VONTADE DO AMO

E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.” (Mt 25:21, ARC, Pt)

O poder da igreja é duplo. É um poder para testificar do que Cristo revelou. Ela é uma testemunha e como tal deve atuar. Tem, além disso, um poder ministerial mediante o qual realiza a vontade de Cristo e cumpre com o seu mandato como serva e ministra fiel de Cristo. Alguns servos reúnem -seno salão dos servos, têm ordens para realizar certas tarefas e além disso hão-lhes dado ordens quanto a como realizá-las. Logo consultam entre si os pormenores menores, como podem cumprir melhor com as regras do amo e fazer o que ele ordena. Fazem muito bem ao comportar-se assim. Mas imagina que começassem a consultar se os objetivos propostos pelo amo são bons ou se as regras que ele pôs poderiam ser alteradas. Imediatamente se converteriam em rebeldes e estariam em perigo de ser despedidos. Da mesma maneira, uma igreja que se reúne para consultar como realizar a vontade do Amo, e como fazer para cumprir as Suas leis, faz bem; mas uma igreja que se reúne para criar novas leis ou uma igreja que se reúne para governar segundo o seu juízo e opinião, imaginando que a sua decisão terá peso, comete um erro e coloca-se numa posição falsa. A única doutrina que procurei apresentar é esta: que só Aquele que comprou a igreja e a salvou, pode governar a igreja, e sem dúvida alguma, os nossos corações, sem exceção, inclinam-se ante isto.



Através da Bíblia num ano: 1Cr 17-19




 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: