… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 12 de julho de 2017

12 de julho

Oswald Chambers
My Utmost for His Highest

12 de julho  A IGREJA QUE ATENDE ESPIRITUALMENTE SÓ AO PRÓPRIO INTERESSE

“Até que todos cheguemos … à medida da estatura completa de Cristo …” (Ef 4:13, ARC, Pt)

A reconciliação significa o ato de restaurar ou de reparar a relação entre toda a raça humana e Deus, voltando a pô-la no lugar que Deus designou. Isto é o que Jesus Cristo fez na redenção. A igreja deixa de ser espiritual, quando se torna egoísta, interessando-se somente no desenvolvimento da sua própria organização. A reconciliação da raça humana, de acordo com o Seu plano significa que O entronizemos não só nas nossas vidas individualmente, mas também nas nossas vidas coletivamente. Jesus Cristo enviou apóstolos e mestres para este mesmo propósito— para que a Pessoa cooperativa (= jurídica) de Cristo e a Sua igreja, composta de muitos membros, possa ser trazida à existência (=exista) e seja conhecida. Não estamos aqui para desenvolver uma vida espiritual só nossa (= a nossa própria vida espiritual), ou para desfrutarmos de um tranquilo retiro espiritual. Estamos aqui para que Jesus Cristo tenha a plena entronização, com o fim de edificarmos o Seu corpo. Estou eu edificando o corpo de Cristo, ou estou eu somente preocupado com o meu próprio desenvolvimento pessoal? A coisa essencial é a minha relação pessoal com Jesus Cristo “... Para que eu possa conhecê-Lo ...” (Fl 3:10). Para levar a cabo o perfeito desígnio de Deus para mim exige-se a minha total rendição— a minha completa renúncia a favor dEle. Sempre que eu quero as coisas só para mim mesmo, a relação é distorcida. E eu sofrerei uma grande humilhação, logo que eu venha a admitir e a entender que eu não me tenho preocupado realmente com a exaltação da Pessoa do próprio Jesus Cristo, mas tenho-me unicamente interessado em saber o que Ele tem feito por mim.

O meu objectivo a atingir é o próprio Deus, não o gozo, nem a paz, nem mesmo a bênção, mas a Ele mesmo, ao meu Deus.

Estou eu medindo minha vida por este padrão, ou por alguma coisa inferior?



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: