… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 15 de julho de 2017

15 de julho


Oswald Chambers
My Utmost for His Highest
15 de julho  A HONRA E O DEVER ESPIRITUAL DA MINHA VIDA

“Eu sou devedor, tanto a gregos como a bárbaros …” (Rm 1:14, ARC, Pt)

Paulo sentia-se confundido com o sentido da sua dívida para com Jesus Cristo, e gastou a sua vida para enunciá-lo por palavras. A maior inspiração na vida de Paulo foi a sua visão de Jesus Cristo como seu credor espiritual. Sinto eu a mesma sensação de dívida para com Cristo no tocante a cada alma não salva? Como um santo, a honra e dever espiritual da minha vida é cumprir a minha dívida para com Cristo em relação a essas almas perdidas. Cada parcela da minha vida que tem valor devo-a à redenção de Jesus Cristo. Estou eu fazendo alguma coisa para que Ele leve a Sua redenção de uma maneira efetiva à vida de outras pessoas? Eu só serei capaz de fazer isso, à medida que o Espírito de Deus opere em mim esse sentimento de dívida.

Eu não sou uma pessoa superior às outras pessoas— eu sou um servo do Senhor Jesus. Paulo disse: “... Não sois de vós mesmos ... Porque fostes comprados por bom preço ...” (1Co 6:19-20). Paulo vendeu-se a Jesus Cristo, e, com efeito, ele disse: “Eu sou devedor a todos sobre a face da terra por causa do evangelho de Jesus; unicamente sou livre para ser Seu escravo absoluto.” Esta é a característica da vida de um cristão logo que este nível de honra e de dever espiritual se tornam reais. Pára de orar por ti mesmo e gasta a tua vida para o bem dos outros como escravo de Jesus. Esse é o verdadeiro significado de ser pão partido e vinho derramado na vida real.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: