… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 21 de julho de 2017

21 de julho

Oswald Chambers
My Utmost for His Highest

21 de julho  O PORTAL PARA O REINO

“Bem-aventurados os pobres de espírito ...” (Mt 5:3, ARC, Pt)

Toma cuidado de considerares o nosso Senhor apenas como um professor. Se Jesus Cristo é apenas um professor, então, tudo o que Ele pode fazer é frustrar-me ao estabelecer umas normas que não posso cumprir. Qual é o objetivo de me apresentar um ideal tão sublime, se eu não posso jamais alcançá-lo? Eu seria mais feliz se nunca o conhecesse. Para que serve que me ordene que eu seja o que nunca posso ser— ser “limpo de coração” (Mt 5:8), fazer mais do que o meu dever, ou para ser totalmente consagrado a Deus? Eu preciso de conhecer a Jesus Cristo como meu Salvador antes de que o Seu ensino tenha para mim qualquer significado, que não seja o de um ideal sublime que só leva ao desespero. Mas quando eu nasci de novo pelo Espírito de Deus, eu compreendo que Jesus Cristo não veio apenas para ensinar — Ele veio para fazer de mim o que Ele ensina que eu deveria ser. A redenção significa que Jesus Cristo pode colocar em qualquer pessoa a mesma natureza que governou a Sua própria vida, e todas as normas que Deus nos dá estão baseadas nessa natureza.

O ensino do Sermão do Monte, produz uma sensação de desespero no natural homem— exatamente o que Jesus quer que aconteça. Enquanto nós tivermos alguma ideia farisaica de que podemos levar a cabo o ensino de nosso Senhor, Deus permitir-nos-á continuar até que Lhe exponhamos a nossa própria ignorância ao tropeçarmos em algum obstáculo no nosso caminho. Só então estamos dispostos a nos aproximarmo-nos dEle como indigentes e a recebermos dEle. “Bem-aventurados os pobres de espírito ...” Este é o primeiro princípio do reino de Deus. A pedra angular do reino de Jesus Cristo é a pobreza, não as posses; não é fazer decisões a favor de Jesus, mas ter um tal sentimento de inutilidade absoluta afim de que nós finalmente admitamos: “nem sequer posso começar a fazê-lo.” Então, Jesus diz: “Bem-aventurados sois vós …” (Mt 5:11). Este é o portal para [entrar n] o reino, e ainda levamos tanto tempo para acreditarmos que somos realmente pobres! O conhecimento da nossa própria pobreza é o que nos leva ao lugar onde Jesus Cristo realiza a Sua obra.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: