… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 24 de julho de 2017

24 de julho


Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon

24 de julho A FÉ QUE SALVA

Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras. Tu crês que há um Deus; fazes bem: também os demónios o creem, e estremecem.” (Tg 2:18-19, ARC, Pt)

Se eu digo que creio em Deus mas continuo vivendo em pecado de uma maneira voluntária e consciente, então a minha fé é inferior à dos demónios, porque eles “creem, e estremecem.” Há alguns homens que professam crer em Deus mas não estremecem ante Ele senão que se comportam de forma indevida e presunçosa. Esse não é o tipo de fé que salva a alma. A fé que salva é a que produz boas obras, a que leva ao arrependimento ou a que vem acompanhada dessas boas obras e a que conduz ao amor a Deus, à santidade e a um desejo de sermos feitos como o Salvador. As boas obras não são a raiz da fé, mas são o seu fruto. Uma casa não descansa nas telhas do seu teto, porém, não podes viver nela se ela não tem teto. Do mesmo modo, a nossa fé não descansa nas boas obras, porém ela seria uma fé pobre e inútil se não tivesse algo do fruto do Espírito para provar que provém de Deus. Jesus Cristo diz-nos como um homem pode chegar a ser santo como Deus é santo e, apesar disso, sem nunca falar acerca da sua santidade nem sonhar em confiar nela. Devemos viver como se fôssemos ser salvos por meio das nossas boas obras mas sem ter confiança alguma nelas, a não ser considerá-las como lixo, para ganhar a Cristo e permanecer nEle, não pela nossa própria justiça, que é a da lei, mas sim por aquela que provém da fé em Jesus Cristo, a justiça que é de Deus pela fé.



Através da Bíblia num ano: Tt 1-3

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: