… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 25 de julho de 2017

25 de julho

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon

25 de julho DEUS PODE ESQUECER?

E, quando vós estáveis mortos nos pecados, e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou, juntamente com ele, perdoando-vos todas as ofensas, havendo riscado a cédula que era contra nós, nas suas ordenanças.” (Cl 2:13-14, ARC, Pt)

Como é que Deus não pode ver nenhum pecado nos crentes, se Ele vê todas as coisas? Isto é um dilema que muitos não compreendem. Deus está em toda a parte e todas as coisas estão ante os Seus olhos que tudo vêem, não obstante, Ele diz: “Naqueles dias e naquele tempo, diz o Senhor, buscar-se-á a maldade de Israel, e não será achada, e os pecados de Judá, mas não se acharão” (Jr 50:20, ARC, Pt). Arrisco-me a dizer que nem sequer Deus pode ver o que já não existe, nem sequer os Seus olhos podem ver algo que não está e isso é o que acontece com o pecado daqueles que hão crido em Jesus: há deixado de ser. Deus mesmo declarou: “Não Me lembrarei mais do seu pecado”. Mas, Deus pode esquecer? É óbvio que sim, pois Ele diz que o fará. Daniel recebeu a descrição da obra do Messias com estas memoráveis palavras: “pôr fim às suas transgressões e pecados, oferecer perdão pela sua maldade, estabelecer para sempre a justiça” (Dn 9:24). Pois bem, então há um fim para o pecado, segundo esta outra declaração divina, cheia de graça: “Desfaço as tuas transgressões como a névoa, e os teus pecados como a nuvem” (Is 44:22, ARC, Pt). Assim que se hão ido, hão deixado de existir, Cristo cancelou-os e, portanto, Deus já não os vê. Que grande esplendor o perdão que Deus há outorgado aos crentes, ao varrer todos seus pecados para sempre!

Através da Bíblia num ano: Et 1-3


 Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: