… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 25 de julho de 2017

25 de julho

C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé
25 de julho

“Tu, porém, vai até ao fim; porque descansarás, e te levantarás na tua herança, no fim dos dias.” (Dn 12:13, ARC, Pt)

Nós não podemos compreender todas as profecias, mas, apesar disso, nós consideramo-las com prazer, e não com desânimo. No decreto do Pai nada pode haver que deva com justiça alarmar um filho Seu. Ainda que a abominação da desolação esteja investida de poder, o verdadeiro crente não será contaminado; antes será purificado, e embranquecido, e provado. Ainda que a terra seja desfeita pelo fogo, nenhum cheiro de fogo passará pelos escolhidos. Entre a queda com barulho da matéria, e a destruição dos mundos, o Senhor Jeová protegerá os Seus.

Resolvidos a cumprir tranquilamente o dever, valentes no conflito, pacientes no sofrimento, prossigamos o nosso caminho, mantendo-nos na nossa rota, sem nos desviarmos dela nem nela passarmos o tempo indolentemente. O fim virá; prossigamos o nosso caminho até que ele venha.

O descanso será nosso. Todas as outras coisas oscilam dum lado para o outro, mas o nosso fundamento permanece firme. Deus repousa no Seu amor, e, portanto, nós repousamos nele. A nossa paz é, e sempre será, como um rio. Uma porção da Canaan celestial é nossa, e estaremos nela, aconteça o que acontecer. O Deus de Daniel dará uma porção digna a todos aqueles que se atrevam a decidir-se pela verdade e pela santidade como o fez Daniel. Nenhuma cova de leões nos privará da nossa garantida herança.



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: