… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 29 de julho de 2017

29 de julho



C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé
29 de julho

“O SENHOR ... exterminou o teu inimigo.” (Sf 3:15, ARC, Pt) 


Que extermínio foi esse! Satanás perdeu o seu trono na nossa natureza, tal como perdeu o seu assento no Céu. Nosso SENHOR Jesus destruiu o poder reinante do inimigo, sobre nós. É possível que o inimigo nos possa preocupar, mas não nos pode reclamar como seus. As suas cadeias não atam mais os nossos espíritos: o Filho tem-nos feito livres, e, na verdade, somos livres.



Ainda o arqui-inimigo é o acusador dos irmãos; mas o SENHOR inclusive o fez cair desta posição. O nosso Advogado faz calar o nosso acusador. O SENHOR repreende os nossos inimigos, e intercede pelas causas de nossa alma, de tal forma que nenhum dano se deriva de todos os ultrajes do demónio.



O espírito maligno ainda arremete contra nós como tentador, e insinua-se às nossas mentes; mas expulso dali como também foi expulso da sua antiga preeminência. Arrasta-se rondando como uma serpente, mas não pode governar como um soberano. Inculca em nós pensamentos blasfemos quando tem a oportunidade; mas que alívio é quando recebe a ordem para estar quieto, e é obrigado a escapulir-se como um cão espancado! SENHOR, faz isto por todos os que estejam neste momento preocupados e desfalecidos pelos seus latidos. Deita fora aos seus inimigos, e glorifica-Te aos seus olhos. Tu derrubaste-o. SENHOR, deita-o fora. Oh, que Tu o desterres do mundo!


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: