… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 10 de julho de 2017

10 de julho


Oswald Chambers
My Utmost for His Highest

10 de julho  O SANTO ESPIRITUALMENTE PREGUIÇOSO

“E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras, não deixando a nossa congregação …” (Hb 10:24-25, ARC, Pt)

Todos nós somos suscetíveis de ser santos espiritualmente preguiçosos. Nós queremos ficar afastados das estradas tortuosas da vida, e o nosso principal objetivo é o de conseguirmos um refúgio pacífico afastado do mundo. As ideias apresentadas nestes versículos de Hebreus 10 são para nos estimularmos uns aos outros e para não nos separarmos. Ambas requerem iniciativa— a nossa disposição de dar o primeiro passo para exaltar Cristo, não a iniciativa para a nossa auto-realização. Viver uma vida distante, fechada em si mesma e solitária é diametralmente oposta à espiritualidade que Jesus Cristo ensinou.

A verdadeira prova à nossa espiritualidade ocorre quando nos deparamos com a injustiça, a degradação, a ingratidão, e tumulto, todas essas têm tendência para nos tornar espiritualmente preguiçosos. Enquanto estamos sendo provados, queremos usar a oração e leitura da Bíblia com o objetivo de encontrar um refúgio de paz. Aproveitamo-nos de Deus apenas com a finalidade de obter paz e gozo. Buscamos somente o nosso gozo de Jesus Cristo, e não uma verdadeira exaltação dEle. Este é o primeiro passo na direção errada. Todas estas coisas que estamos buscando são simplesmente efeitos, e, todavia, nós tentamos fazer delas causas.

“E tenho por justo”, disse Pedro, “... despertar-vos com admoestações ...” (2Pe 1:13, ARC, Pt). É uma coisa muito perturbadora sermos atingidos em cheio no estômago por alguém que está sendo usado por Deus para nos despertar— alguém que está cheio de atividade espiritual. O simples trabalho ativo e a atividade espiritual não são a mesma coisa. O trabalho ativo pode realmente ser uma falsificação da atividade espiritual. O perigo real da preguiça espiritual é que nós não queremos ser despertados— somente queremos ouvir falar de um retiro espiritual afastado do mundo. Todavia, Jesus Cristo nunca apoia a ideia de um retiro— Ele diz: “Ide dizer aos Meus irmãos que vão ….” (Mt 28:10, ARC, Pt).



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: