… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 27 de setembro de 2016

27 de setembro


William MacDonald
Um dia de cada vez
27 de setembro
“Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.” (Ap 21:8, ARC, Pt)

Provavelmente qualquer um que leia este versículo surpreender-se-á ao saber que os covardes e os incrédulos estão na mesma lista que o resto dos que consideramos vis e infames pecadores, e que terão parte no mesmo castigo por toda a eternidade.

É provável que se surpreendam também ao notar que os covardes ocupam o primeiro lugar da lista. Isto deve impactar tremendamente a qualquer um que desculpa o seu acanhamento como um assunto insignificante. Possivelmente têm medo de aceitar o Senhor Jesus por causa do que os seus amigos pudessem dizer, ou porque são de uma disposição naturalmente reservada. Deus não desculpa isto como coisa de pouca importância; Ele vê-o como uma covardia culpável.

Também deve surpreender aos que ocupam o segundo lugar: os incrédulos. Ouvimos pessoas que dizem: “Não posso acreditar” ou “Eu gostaria de poder acreditar.” Mas estas são declarações hipócritas. Não há nada no Salvador que torne impossível que os homens creiam nEle. O problema não está no intelecto do homem, mas na sua vontade. Os incrédulos não querem acreditar nEle. O Senhor disse aos judeus incrédulos do Seu tempo: “...e não quereis vir para mim para que tenhais vida.” (Jo 5:40, ARC, Pt)

Não há dúvida de que muitos dos covardes e incrédulos se consideram decentes, cultos e morais. Não querem ter nada que ver com os assassinos, os imorais ou com os que praticam a magia. Mas a ironia está em que passarão toda a eternidade com eles, porque nunca vieram a Cristo para ser salvos.

O seu destino é “o lago que arde com fogo e enxofre, que é a segunda morte.” Isto é, claro, a tragédia suprema. A gente pode discutir a respeito da existência do Inferno e do castigo eterno, mas a Bíblia é muito explícita. O Inferno existe no final da vida sem Cristo.

O que faz com que este assunto seja especialmente triste é que nem os covardes nem os incrédulos ou qualquer dos outros que estão na lista do nosso versículo têm de ir para o lago de fogo. É completamente desnecessário. Se somente se arrependessem das suas covardias, dúvidas e outros pecados e se voltassem para o Senhor Jesus com uma fé simples, seriam perdoados, limpos e feitos aptos para o Céu.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: