… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 11 de outubro de 2016

11 de outubro



C. H. Spurgeon
Leituras Vespertinas
11 de outubro
“E aos que predestinou, a esses também chamou.” (Rm 8:30, ARC, Pt)

NA segunda epístola a Timóteo, capítulo um, versículo nove, achamos estas palavras: “Que nos salvou e chamou com uma santa vocação [1].” Assim sendo, aqui temos uma pedra de toque pela qual podemos provar a nossa vocação. É esta “uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graça.” Esta vocação impede toda confiança nas nossas próprias obras e conduz-nos a Cristo somente para sermos salvos; mas, depois, ela limpa-nos das obras mortas para servirmos ao Deus vivo e verdadeiro. Como O que te chamou é santo, assim deves tu ser santo. Se tu estás vivendo em pecado, tu não és chamado; mas se realmente és de Cristo, então dirás: “Nada me faz sofrer tanto como o pecado; desejo ser livre dele, Senhor, ajuda-me a ser santo.” É este o anelo do teu coração? É este o teor da tua vida relativamente a Deus e à Sua divina vontade? Outra vez em Filipenses 3:13, 14, nos fala da “soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” É, então, a tua vocação uma “soberana vocação”? Esta tem enobrecido o teu coração e tem-no elevado para as coisas celestiais? Tem ela elevado as tuas esperanças, os teus gostos e os teus desejos? Tem ela levantado a frequente tendência geral da tua vida, de tal modo, que a gastes com Deus e para Deus? Outra pedra de toque a achamos em Hebreus 3:1: “Participantes da vocação celestial.” Vocação celestial significa uma chamada do Céu. Se é apenas um homem que te chama, não és chamado. Procede de Deus a tua chamada? É uma chamada para o Céu, como também proveniente do Céu? A menos que tu sejas aqui um estrangeiro e o Céu seja o teu lar, não foste chamado com uma vocação celestial; porquanto aqueles que assim têm sido chamados, declaram que esperam uma cidade que tem fundamentos, cujo construtor e autor é Deus, e eles mesmos são peregrinos e estrangeiros na Terra. É a tua chamada santa, soberana e celestial? Então, amado, tens sido chamado por Deus, porquanto esta é a vocação com a qual Deus tem chamado o Seu povo.



[1] Na Bíblia inglesa que Spurgeon usou aparece a palavra “calling” e nas nossas Almeidas aparece “vocação”. “Calling” em português tem as duas significações: vocação e chamada. E assim, deve entender-se as duas palavras com a mesma sinonímia.

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: