… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 11 de outubro de 2016

11 de outubro

Oswald Chambers 
My Utmost for His Highest
11 de outubro O SILÊNCIO DE DEUS— DEPOIS, O QUÊ?

“Ouvindo, pois, que estava enfermo, ficou ainda dois dias no lugar onde estava.” (Jo 11:6, ARC, Pt)


Confiou-te Deus um dos Seus silêncios— um silêncio que tem um grande significado? Os silêncios de Deus são, na realidade, as Suas respostas. Pensa unicamente naqueles dias de silêncio absoluto na casa em Betânia! Há algo na tua vida, comparável àqueles dias? Pode Deus confiar em ti dessa maneira, ou ainda Lhe estás pedindo uma resposta visível? Deus dar-te-á as bênçãos que pedes se recusas ir mais além sem elas, mas o Seu silêncio é o sinal de que Ele te está levando para uma compreensão ainda mais maravilhosa de Si mesmo. Estás-te lamentando diante de Deus porque ainda não tiveste uma resposta audível? Quando tu não podes ouvir Deus, descobrirás que Ele confiou em ti da forma mais íntima possível— com absoluto silêncio, não um silêncio desesperado, mas de prazer, porque Ele viu que tu poderias suportar uma revelação ainda maior. Se Deus te respondeu com o Seu silêncio, então louva-O— Ele está-te trazendo para a corrente principal dos Seus propósitos. A prova real de que a resposta na devida altura é simplesmente uma questão da soberania de Deus. O tempo não significa nada para Deus. É possível que durante algum tempo tenhas dito: “Eu pedi a Deus para me dar pão, porém, em vez disso, Ele me deu uma pedra” (vê Mt 7:9). Ele não te deu uma pedra, e hoje descobres que Ele te deu o “pão da vida” (Jo 6:35).

Uma coisa maravilhosa acerca do silêncio de Deus é que o Seu silêncio é contagioso— ele introduz-se dentro de ti, fazendo com que tu te tornes perfeitamente confiante, de modo que podes dizer honestamente: “Eu sei que Deus me ouviu.” O Seu silêncio é a prova de que Ele ouviu. Desde que tenhas a ideia de que Deus sempre te abençoará em resposta à tua oração, Ele fá-lo-á, contudo, Ele nunca te dará a graça do Seu silêncio. Se Jesus Cristo te está levando para a compreensão de que a oração é para a glorificação de Seu Pai, então Ele dar-te-á o primeiro sinal da Sua intimidade— o silêncio.



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: