… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

13 de outubro



C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé
13 de outubro
“E se o Meu povo, que se chama pelo Meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a Minha face e se converter dos seus maus caminhos, então Eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.” (2Cr 7:14, ARC, Pt)

Ainda que chamados pelo nome do SENHOR, somos, não obstante, homens e mulheres que erram. Que grande misericórdia é que o nosso Deus esteja pronto a perdoar! Sempre que pecamos, apressemo-nos em direcção ao Propiciatório do nosso Deus, buscando perdão.

Nós mesmos temos de humilhar-nos. Não deveríamos nós, sermos humilhados, pelo fato que depois de recebermos tanto amor, ainda transgredimos? Oh, SENHOR, prostramo-nos diante de Ti no pó e confessamos a nossa penosa ingratidão. Oh, a infâmia do pecado! Oh, a infâmia dele é sete vezes pior em pessoas tão favorecidas, como nós temos sido!

Logo a seguir, temos de suplicar por misericórdia, por purificação e por libertação do poder do pecado. Oh, SENHOR, ouve-nos agora, e não tapes os Teus ouvidos ao nosso clamor!

Nesta oração temos de buscar o rosto do SENHOR. Ele deixou-nos por causa das nossas faltas, e nós devemos suplicar-Lhe que regresse. Oh, SENHOR, contempla-nos no Teu Filho Jesus, e sorri para os Teus servos.

Com isto dever ir o nosso afastamento do pecado; Deus não pode voltar-Se para nós, a menos que nos afastemos do pecado.

Então, vem a promessa triplicada de ouvir, perdoar e sarar. Pai nosso, concede-nos estas coisas imediatamente, por nosso SENHOR Jesus Cristo.



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: