… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 18 de outubro de 2016

18 de outubro



C. H. Spurgeon
Livro de Cheques do Banco da Fé
18 de outubro
“Os que semeiam em lágrimas segarão com alegria.” (Sl 126:5, ARC, Pt)

Os tempos de pranto são ideais para a sementeira: não queremos que a terra esteja muito seca. A semente demolhada em lágrimas de uma ansiedade sincera brotarão mais rapidamente. As lágrimas salgadas da oração darão à boa semente um sabor que as protegerá do verme: a verdade expressa com tremenda sinceridade contém uma dupla vida. Em vez de pararmos a nossa sementeira devido ao nosso pranto, redobremos os nossos esforços porque a estação é muito propícia.

A nossa semente celestial não poderia ser semeada apropriadamente com alegria. A ansiedade profunda a respeito das almas perdidas é mais própria para acompanhar o ensino piedoso do que a ligeireza. Temos ouvido de homens que saíram à guerra, com corações alegres, e foram vencidos; e acontece geralmente assim com os que da mesma forma semeiam.

Vem, então, minha alma, continua semeando no teu pranto, porque tens a promessa de uma alegre colheita. Tu colherás. Tu, tu mesmo, verás algum resultado do teu labor. Este resultado virá a ti em tão grande medida que te dará uma alegria que não terias com uma colheita pobre, seca e escassa. Quando os teus olhos estão baços de lágrimas argênteas, pensa no trigo dourado. Suporta com gosto o presente trabalho e os contratempos; pois o dia da colheita recompensar-te-á amplamente.


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: