… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 18 de outubro de 2016

18 de outubro


C. H. Spurgeon
Leituras Vespertinas
18 de outubro
“Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar.” (1Sm 15:22, ARC, Pt)

A Saúl tinha sido ordenado que destruísse completamente todos os amalecitas e os seus rebanhos. Em vez disso, Saúl preservou o rei e permitiu que o seu povo que o seguia tomasse o melhor dos bois e das ovelhas. Quando foi chamado para dar conta disto, declarou que o tinha feito com a intenção de oferecer sacrifício a Deus; porém, Samuel ao encontrá-lo refutou-o imeditamente com o argumento de que o sacrifício não podia apresentar-se como desculpa de um ato de manifesta rebelião. A passagem bíblica que estamos considerando é digna de ser impressa em letras de ouro e ser pendurada diante dos olhos da atual geração idólatra, que se mostra muita afeiçoada aos adornos do culto voluntário, mas que esquece por completo as leis de Deus. Recorda sempre isto: que o manter-se estritamente dentro do caminho dos mandamentos do Salvador é melhor do que qualquer ato religioso externo; e que o ouvir os Seus mandamentos com ouvido atento é melhor do que trazer gordura de carneiros ou qualquer outra coisa preciosa e colocá-la sobre o Seu altar. Se tu não estás guardando o mais insignificante dos mandamentos que Cristo deu aos Seus discípulos, rogo-te que não continues desobedecendo mais. Todas as tuas aparências de adesão ao teu Senhor e todos os atos de devoção que possas praticar, não podem compensar a desobediência. “O obedecer”, nas coisas mais pequenas e corriqueiras, “é melhor do que o sacrificar”, por mais que isto seja pomposo. Não falo de cantos gregorianos, de roupas sumptuosas, de incenso e de pendões; a primeira coisa que Deus requer dos Seus filhos é a obediência; e, ainda que dês o teu corpo para ser queimado e todos os teus bens para alimentar os pobres, porém, se tu não ouvires com atenção os preceitos do Senhor, todas as tuas formalidades nada te aproveitarão. É uma bênção ter a facilidade de um menino para aprender, mas é uma bênção maior quando uma pessoa aprende a lição e a põe em prática. Quantos adornam os seus templos e ataviam os seus sacerdotes, mas recusam obedecer à palavra de Deus! Minh’alma, não entres tu no segredo dos tais.

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Tenho deixado os meus leitores desfrutarem das publicações inéditas que vou apensando diariamente no meu blogue. Casualmente verifiquei que as Meditações Matutinas e Vespertinas de C. H. Spurgeon que eu traduzi estão publicadas quase ipsis verbis no Brasil, sem indicação do autor, ao preço de R$45,00 e em Portugal a €19.99 EUR!!!

Que roubalheira!!!

Isto dói e não é sério nem cristão.

Carlos

Sem comentários: