… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

20 de outubro

Oswald Chambers 
My Utmost for His Highest
20 de outubro É A VONTADE DE DEUS, A MINHA VONTADE?

“Esta é a vontade de Deus: a vossa santificação…” (1Ts 4:3, ARC, Pt)

A santificação não é uma questão de saber se Deus está disposto a santificar— mas se é essa a minha vontade. Estou eu disposto a deixar que Deus faça em mim tudo o que é possível graças à expiação da Cruz de Cristo? Estou eu disposto a deixar que Jesus Se torne santificação para mim, e a deixar que a Sua vida se manifeste na minha carne humana? (Vê I Coríntios 1:30). Guarda-te de dizeres: “Oh, eu estou ansioso por ser santificado.” Não, não estás. Reconheces a tua necessidade, porém, pára de o desejar e torna-o um assunto de ação. Recebe Jesus Cristo com uma fé absoluta e inquestionável para que Ele Se torne em tua santificação, e o grande milagre da expiação de Jesus tornar-se-á real na tua vida.

Tudo o que Jesus tornou possível vem a ser meu através do dom gratuito e amoroso de Deus com base no que Cristo realizou na cruz. E a minha atitude como uma alma salva e santificada é a de uma santidade profunda e humilde (não existe tal coisa como a santidade orgulhosa). É uma santidade baseada no arrependimento agonizante, num sentimento de vergonha inexprimível e de degradação, e, também, na maravilhosa compreensão de que o amor de Deus Se manifestou a mim, embora eu nada me importasse com relação a Ele (vê Romanos 5:8). Ele completou tudo para a minha salvação e santificação. Não admira que Paulo dissesse que nada “nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.” (Romanos 8:39).

A santificação torna-me um com Jesus Cristo, e, nEle, um com Deus, e é consumado somente através da magnificente expiação de Cristo. Nunca confundas o efeito com a causa. O efeito em mim é a obediência, o serviço e a oração, que são o resultado da gratidão inexprimível e da adoração pela milagrosa santificação que se operou em mim por causa da expiação da Cruz de Cristo.



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: