… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 22 de outubro de 2016

22 de outubro


Oswald Chambers 
My Utmost for His Highest
22 de outubro O TESTEMUNHO DO ESPÍRITO

“O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito, que somos filhos de Deus…” (Rm 8:16, ARC, Pt)

Corremos o risco de entrar num espírito de regateio com Deus quando nos aproximamos dEle— queremos o testemunho do Espírito antes de termos feito o que Deus nos ordena.

Por que razão Deus não Se revela a ti? Ele não pode. Não é que Ele não queira, mas Ele não pode, porque tu estás barrando o caminho, enquanto tu não te entregares a Ele em sinal de rendição total. Contudo, logo que o fazes, imediatamente Deus te dará o testemunho de Si mesmo— Ele não pode testificar para ti, mas Ele instantaneamente testifica da Sua própria natureza em ti. Se tu recebeste o testemunho do Espírito antes da realidade e da verdade que vem da obediência, tudo isso simplesmente resultaria em emoção sentimental. Porém, quando tu ages com base na redenção, e paras a irreverência de contestar com Deus, Ele, imediatamente, dá o Seu testemunho. Logo que tu deixas por completo o teu próprio raciocínio e argumentação, Deus dá testemunho do que Ele tem feito, e tu ficas espantado com o teu total desrespeito por tê-lO feito esperar. Se estás a pensar se Deus pode ou não pode libertar do pecado, então, ou deixa-O fazer isso ou diz-Lhe que Ele não pode. Não Lhe cites esta ou aquela pessoa. Simplesmente obedece às palavras de Mateus 11:28: “Vinde a Mim, todos os que estais cansados e oprimidos ... “ Vem, se tu estás cansado e oprimido, e pede, se sabes que és um miserável (vê Lucas 11:9-13).

O Espírito de Deus testemunha da redenção de nosso Senhor, e de nada mais. Ele não pode atestar a nossa razão. Sentimo-nos inclinados a confundir o testemunho do Espírito com a simplicidade que resulta das nossas decisões naturais do senso comum, mas o Espírito só atesta da Sua própria natureza, e para a obra da redenção, nunca à nossa razão. Se estamos tentando fazê-Lo testemunhar à nossa razão, não é de admirar que estejamos na escuridão e na incerteza. Atira tudo isso pela borda fora, confia nEle, e Ele dar-te-á o testemunho do Espírito.




Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: