… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sábado, 22 de outubro de 2016

22 de outubro


Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras 
de
C. H. Spurgeon

22 de outubro – NÓS ESTIVEMOS LÁ

Como, pois, recebestes o Senhor Jesus Cristo, assim, também, andai nele, arraigados e sobreedificados nele, e confirmados na fé, assim como fostes ensinados, abundando em ação de graças.” (Cl 2:6-7, ARC, Pt)

O delito maior que se há cometido contra o Céu foi assassinar a deidade, quando os homens cravaram na cruz ao Filho de Deus e O mataram como se fora um criminoso. Onde estão os miseráveis que cometeram tão horrível feito? Aqui estão, não vou dizer que estão diante de nós porque cada um de nós leva um dentro de si. Como posso, então, eu falar-vos a vós? Bem, possivelmente é melhor assim porque então, do mais profundo de meu coração, posso rogar-vos que permaneçamos ao pé da cruz e contemos as gotas de sangue e digamos: “Estas gotas lavaram o meu pecado, não obstante, eu ajudei a derramá-las. Essas mãos, esses pés, salvaram-me, não obstante, eu cravei-os ali. Esse flanco aberto é o refúgio do meu espírito culpado, não obstante, o meu pecado provocou esse horrível buraco. Foi o meu pecado que matou o meu Salvador.” Oh, pecado, três vezes maldito, fora daqui! Fora daqui! Venhamos com gozo solene, com dor bendita, e sentemo-nos debaixo da cruz para ver o que pecado que tem feito e, não obstante, notemos também como Aquele que morreu na cruz do Calvário apagou esse mesmo pecado.

A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Is 29-32


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: