… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 23 de outubro de 2016

23 de outubro

Oswald Chambers 
My Utmost for His Highest
23 de outubro NADA DA VELHA VIDA!

“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” (2Co 5:17, ARC, Pt)

O nosso Senhor jamais tolera os nossos preconceitos— Ele opõe-Se-lhes completamente e fá-los morrer. Nós temos tendência para pensar que Deus tem algum interesse especial nos nossos preconceitos particulares, e temos a certeza de que Ele nunca nos tratará como trata as outras pessoas. Nós até dizemos para nós mesmos: “Deus tem de lidar com outras pessoas de uma forma muito rigorosa, mas, certamente, Ele sabe que meus preconceitos são corretos.” Porém, nós devemos aprender que Deus não aceita nada da velha vida! Em vez de estar do lado dos nossos preconceitos, Ele está deliberadamente a removê-los de nós. Faz parte da nossa educação moral ver morrer os nossos preconceitos pela Sua providência, e ver como Ele o faz. Deus não honra nada do que Lhe trazemos. Só há uma coisa que Deus quer de nós, e essa coisa é a nossa rendição incondicional.

Quando nascemos de novo, o Espírito Santo começa a fazer a Sua nova criação em nós, e virá um tempo em que nada restará em nós da velha vida. Desaparece a nossa antiga e triste perspectiva, assim como desaparece a nossa velha atitude para com as coisas, “e tudo isto provém de Deus” (II Coríntios 5:18, ARC, Pt). De que maneira vamos nós alcançar uma vida sem nenhuma concupiscência, sem nenhuns interesses pessoais, e que não seja suscetível à zombaria dos outros? De que maneira vamos nós alcançar o tipo de amor que “é benigno… [que] não trata com leviandade [e] não se ensoberbece”? (I Coríntios 13:4-5, ARC, Pt). A única maneira é não permitindo que nada da velha vida permaneça, e tendo apenas uma confiança simples e perfeita em Deus— uma confiança tal em que já não desejamos as bênçãos de Deus, mas apenas a Ele mesmo. Já chegámos nós ao ponto em que Deus pode retirar as Suas bênçãos de nós sem que a nossa confiança nEle seja afetada? Logo que nós verdadeiramente vejamos Deus em ação, nunca estaremos preocupados novamente com as coisas que acontecem, porque estamos efetivamente confiando no nosso Pai que está nos Céus, o qual o mundo não pode ver.

 


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: