… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 23 de outubro de 2016

23 de outubro

C. H. Spurgeon
Leituras Vespertinas
23 de outubro
“Por que estais dormindo? Levantai-vos, e orai para que não entreis em tentação.” (Lc 22:46, ARC, Pt)

QUANDO é que o Cristão está mais propenso a dormir? Não é quando as suas circunstâncias temporais são propícias? Não tens tu também constatado isto? Quando tinhas dificuldades diárias para levares ao trono da graça, não eras mais vigilante do que és agora? Os caminhos planos fazem os viajantes sonolentos. Outra ocasião perigosa é quando tudo vai agradavelmente nos assuntos espirituais. Cristão não se pôs a dormir quando os leões estavam no caminho ou quando ele vadeava pelo meio do rio ou quando ele lutava com Apólion, mas, quando ele subiu até metade do trajeto da Colina Dificuldade e chegou a um agradável caramanchão, onde se sentou a descansar, e aí imediatamente caiu adormecido, para sua grande tristeza e perda. O local enfeitiçado era um lugar de vento brando e agradável, carregado de fragrantes perfumes e de encantos, tudo tendia para embalar e para adormecer os peregrinos. Recorda a descrição de Bunyan: “Então eles chegaram a um cómodo caramanchão que proporcionava muito descanso aos fatigados peregrinos, o qual estava primorosamente trabalhado na parte superior, embelezado com legumes e provido de bancos de madeira e de pedra. Tinha também um confortável leito onde o cansado se podia recostar.” “O caramanchão era chamado o Amigo do Preguiçoso e foi construído com o propósito de seduzir, se fosse possível, a algum dos peregrinos para que, quando se sentisse fatigado, ali descansasse.” Não há qualquer dúvida, é nos lugares cómodos onde os homens fecham os seus olhos e vagueiam pela devaneadora terra da negligência. O ancião Erskine diz sabiamente: “Prefiro um diabo rugidor do que um diabo adormecido.” Não há tentação mais perigosa do que não ser tentado. A alma desolada não dorme; é depois de entrarmos numa posição de tranquila confiança ou de absoluta segurança, quando a alma está em perigo de dormitar. Os discípulos caíram adormecidos depois de ver Jesus transfigurado no topo de montanha. Toma cuidado, jubiloso Cristão, pois as situações favoráveis são causa de imediata tentação. Sê tão alegre como queiras, somente sê vigilante.

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.


Tenho deixado os meus leitores desfrutarem das publicações inéditas que vou apensando diariamente no meu blogue. Casualmente verifiquei que as Meditações Matutinas e Vespertinas de C. H. Spurgeon que eu traduzi estão publicadas quase ipsis verbis no Brasil, sem indicação do autor, ao preço de R$45,00 e em Portugal a €19.99 EUR!!!

Que roubalheira!!!

Isto dói e não é sério nem cristão.

Carlos

Sem comentários: