… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

24 de outubro


William MacDonald
Um dia de cada vez
24 de outubro
“E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.” (Ap 20:15, ARC, Pt)

O tema do Inferno gera uma enorme resistência no coração humano. Esta resistência expressa-se muito frequentemente na pergunta: “Como pode um Deus de amor ter criado um Inferno eterno?”



Se Paulo respondesse a esta pergunta provavelmente diria: “Quem és tu para que alterques com Deus?” ou “Seja Deus veraz e todo o homem mentiroso.” O que quer dizer: a criatura, na verdade, não tem o direito de questionar o Criador. Se Deus tem criado um Inferno eterno, tem razões válidas de sobra para havê-lo feito assim. Não temos o direito de duvidar do Seu amor ou da Sua justiça. Mesmo assim, é-nos dada na Escritura suficiente informação para vindicar a Deus neste assunto.



Em primeiro lugar, sabemos que Deus não fez o Inferno para o homem, mas para o diabo e seus anjos (Mt 25:41).



Também sabemos que não é o desejo de Deus que alguém pereça, mas sim, que todos procedam ao arrependimento (2Pd 3:9). Quando uma pessoa vai para o Inferno, causa uma grande pena no coração do SENHOR.



É o pecado do homem aquilo que causa o problema. A santidade, a justiça e a retidão de Deus demandam que o pecado seja castigado. O decreto divino é: “A alma que pecar, essa morrerá” (Ez 18:4). Deus não é arbitrário. É a única atitude que um Ser Santo pode adotar para com o pecado.



Deus podia ter deixado assim este assunto. O homem pecou, portanto, que morra.



Mas, o amor de Deus interveio. Para que o Homem não perecesse eternamente, Deus foi ao extremo, provendo um caminho de salvação. Enviou o Seu Filho unigénito a morrer como Substituto, em lugar do homem pecador, pagando Ele o castigo, a favor do homem. Foi uma graça maravilhosa da parte do Salvador o levar os pecados do homem no Seu corpo sobre a Cruz.



Agora Deus oferece vida eterna como um dom gratuito a todos os que se arrependem dos seus pecados e creiam no SENHOR Jesus Cristo. Não salvará os homens contra a sua vontade; estes devem escolher o caminho da vida.



Deus tem feito todo o necessário e muito mais do que poderia esperar-se. Se os homens recusarem a Sua livre oferta de misericórdia, não há alternativa. O Inferno é a eleição deliberada daqueles que se negam a ir para o Céu.



Acusar Deus de ter criado um Inferno eterno é completamente injusto. Esquece-se o facto de que Ele despojou o Céu do melhor que nele havia para que o pior da Terra jamais conhecesse as agonias do lago de fogo.



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: