… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

24 de outubro

C. H. Spurgeon
Leituras Vespertinas
24 de outubro

“Começou a lavar os pés aos discípulos.” (Jo 13:5, ARC, Pt)

O Senhor Jesus ama tanto o Seu povo que todos os dias está fazendo por eles muitas coisas que equivalem a lavar-lhes os seus pés sujos. Ele aceita as suas mais humildes ações, sente as suas mais profundas aflições, ouve os seus mais débeis desejos e perdoa todas as suas transgressões. Ele é ainda o seu servo, como também o Amigo e o Senhor deles. Ele não só realiza atos elevados a favor deles, como leva a mitra na Sua fronte, e as preciosas e as jóias brilhantes no Seu peitoral e levanta-Se para interceder por eles, mas com humildade e paciência, Ele vai com a bacia e a toalha até aonde está o Seu povo. Ele realiza isto quando diariamente tira as nossas constantes debilidades e pecados. Na noite passada, quando dobraste os teus joelhos, tu confessaste desolado que uma grande parte da tua conduta não era digna da tua profissão; e, igualmente, esta noite tens de lamentar de novo que tens caído na mesma insensatez e pecado como aqueles que uma graça especial te livrou há muito; mas, apesar de tudo, Jesus tem muita paciência contigo; Ele ouvirá a tua confissão de pecado e te dirá: “Quero, sê limpo.” Ele aplicar-te-á de novo o sangue da aspersão, e fala de paz à tua consciência e remove cada mancha. É, sem dúvida, um grande ato de eterno amor quando Cristo, uma vez por todas, absolve o pecador e o coloca na família de Deus. Mas, que paciência condescendente demonstra o Salvador quando, com muita longanimidade suporta com muita frequência as recorrentes insensatezes do Seu extraviado discípulo, lavando, diariamente e a toda a hora, as múltiplos transgressões do Seu extraviado, mas ainda, amado filho! Secar um dilúvio de rebelião é algo maravilhoso, mas suportar o constante gotejar de repetidas ofensas, suportar com uma paciência que é constantemente provada, isto é divino, de facto! Enquanto achamos conforto e paz na limpeza quotidiana que nos faz o nosso Senhor, o seu legítimo efeito sobre nós será aumentar a nossa vigilância e avivar os nossos desejos a favor da santidade. É isto assim?



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.


Tenho deixado os meus leitores desfrutarem das publicações inéditas que vou apensando diariamente no meu blogue. Casualmente verifiquei que as Meditações Matutinas e Vespertinas de C. H. Spurgeon que eu traduzi estão publicadas quase ipsis verbis no Brasil, sem indicação do autor, ao preço de R$45,00 e em Portugal a €19.99 EUR!!!

Que roubalheira!!!

Isto dói e não é sério nem cristão.

Carlos

Sem comentários: