… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

26 de outubro

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras 
de
C. H. Spurgeon

26 de outubro – O AMOR E A DISCIPLINA

“Ainda não resististes até ao sangue, combatendo contra o pecado, e já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, e não desmaies quando, por ele, fores repreendido; porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho. Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija?” (Hb 12:4-7, ARC, Pt)

O amor e a misericórdia de Deus para com os Seus filhos é constante; quando eles se desviam, Ele lamenta toda a culpa e o pecado deles. Então, toma a vara na Sua mão e, às vezes, fá-los chorar com amargura devido à dor que o castigo provoca. Aplica a vara às almas e o ferro aos espíritos deles, fá-los chorar e gemer e suspirar, mas tudo o que faz é em Sua misericórdia, porque está decidido a salvá-los. Não permitirá que vão sem castigo, porque tem misericórdia da necedade e do pecado deles. E nota também que o próprio castigo é um ato de misericórdia, não há uma chicotada a mais das que devem ser, nem um golpe a mais dos que estão determinados, nenhuma gota de amargura além das que são, e a dita gota nunca é muito amarga; a aflição tem a sua medida e é balançada e sopesada, tudo ocorre como deve ser, nunca a mais do que é necessário.

A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Is 45-48

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: