… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

28 de outubro



C. H. Spurgeon
Leituras Matutinas
28 de outubro
“Eu vos escolhi do mundo.” (Jo 15:19, ARC, Pt)

AQUI temos uma graça que serve para distinguir e uma consideração de característica discriminatória, pois alguns são os objectos especiais do amor divino. Não temas deter-te na sublime doutrina da eleição. Quando estiveres muito triste e deprimido, acharás que esta doutrina é como um frasco de rico cordial. Os que duvidam das doutrinas da graça, quando não deitam-nas no esquecimento, perdem os mais ricos cachos de Escol; perdem, também, os vinhos velhos, bem purificados e os tutanos gordos. Não há bálsamo em Gilead comparável a este. Se com o mel da vara de Jónatas, tendo-o ele apenas provado, os seus olhos aclaram-se-lhe, assim também o mel desta doutrina aclarará o teu coração para amar e aprender os mistérios do reino de Deus. Come e não temas uma indigestão; vive à altura deste iguaria deliciosa e não temas que seja um regime alimentar demasiado delicioso. A vianda da mesa do Rei não fará mal a nenhum dos Seus cortesãos. Anseia ter mais capacidade mental para compreenderes mais e mais ao contínuo, eterno, e discriminativo amor de Deus. Depois de teres subido ao alto monte da eleição, detêm-te no monte irmão, o pacto da graça. Os contratos do pacto são as fortificações da estupenda rocha atrás das quais estamos entrincheirados. Os contratos do pacto, com o fiador, Cristo Jesus, constituem o tranquilo lugar de descanso dos espíritos trementes.

“O Seu juramento, o Seu pacto, o Seu sangue,
Suportam-me no mar tempestuoso;
Quando todos os amparos terrestres cedem,
Isto ainda é toda a minha força e o meu apoio.”

Se Jesus Se comprometeu a levar-me para a glória, e se o Pai prometeu que eu serei dado ao Filho como uma parte da infinita recompensa do trabalho da Sua alma, então, até que o Próprio Deus seja infiel, e até que Jesus cesse de ser a verdade, a minha alma pode descansar segura. Quando David dançava diante da Arca, disse a Mical que a eleição o havia movido a obrar assim. Vem, minha alma, exulta diante do Deus da graça e salta por causa da alegria do coração.



Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.


Tenho deixado os meus leitores desfrutarem das publicações inéditas que vou apensando diariamente no meu blogue. Casualmente verifiquei que as Meditações Matutinas e Vespertinas de C. H. Spurgeon que eu traduzi estão publicadas ipsis verbis no Brasil, sem indicação do autor, ao preço de R$45,00 e em Portugal a €19.99 EUR!!!
Que roubalheira!!!
Isto dói e não é sério nem cristão.
Carlos

Sem comentários: