… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

28 de outubro

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras 
de
C. H. Spurgeon

28 de outubro – UM SERVO LEAL OU UM INIMIGO?

“E olhei, e ouvi a voz de muitos anjos, ao redor do trono e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões, e milhares de milhares, que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e ações de graças.” (Ap 5:11-12, ARC, Pt)

De nada serve que um homem diga, referindo-se a um monarca: “Sinto um grande respeito pelo monarca quanto ao seu caráter em particular. Nada faria para fazer-lhe mal, até poderia ter-lhe respeito. Porém, como rei nunca lhe renderei homenagem, nunca lhe obedecerei. De facto, farei tudo o que possa para lhe tirar a coroa da sua cabeça.” Poderia o rei considerar essa pessoa como outra coisa que não fosse seu inimigo? Seria em vão que o homem dissesse: “Em privado posso ser teu amigo.” O rei diria: “Oh, mas eu estimo a minha coroa tanto como a minha vida.” Exactamente assim o Senhor Jesus não pode separar o Seu direito à coroa da Sua deidade. Ele, “que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus” (Fl 2:6, ARC, Pt), e é chamado “Deus acima de tudo e de todos. Seja Ele louvado para sempre! Ámen” (Rm 9:5, KVA). Aquele que caminhou sobre as ondas do mar da Galileia, cuja voz fez a morte soltar a sua presa, Aquele que abriu as portas do paraíso para que entrasse o ladrão moribundo, diz ser igual ao Pai Eterno, e assim como Ele é “Deus sobre todas as coisas”; portanto, é em vão que dizes que respeitas o seu caráter como homem se não o aceitas na Sua deidade. A menos que O aceites no Seu caráter oficial como Salvador dos pecadores, serás contado entre os Seus inimigos.

A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Is 53-56


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: