… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

10 de novembro

Oswald Chambers 
My Utmost for His Highest
10 de novembro COMUNHÃO NO EVANGELHO

“Nosso cooperador no evangelho de Cristo” (1 Ts 3:2, ARC, Pt)

Após a santificação, é difícil referir qual é a tua meta na vida, porque Deus tem-te guiado para o Seu propósito através do Espírito Santo. Agora Ele está-te usando para os Seus propósitos em todo o mundo como Ele usou o seu Filho com o propósito da nossa salvação. Se tu procuraras grandes coisas para ti mesmo, pensando: “Deus chamou-me para isto e para aquilo,” estás colocando obstáculos a Deus para te usar. Enquanto tu mantiveres os teus próprios interesses e ambições pessoais, tu não podes ser completamente alinhado ou identificado com os interesses de Deus. Isso só pode ser feito entregando-Lhe tu todos os teus planos pessoais de uma vez por todas e permitindo a Deus que te guie diretamente para o Seu propósito para o mundo. Também deves renunciar à tua própria compreensão dos teus caminhos, porque agora eles são os caminhos do Senhor.

Eu preciso de aprender que o propósito da minha vida pertence a Deus, não a mim. Deus está-me usando de acordo com a Sua grande perspectiva Pessoal, e tudo o que Ele me pede é que eu confie nEle. Eu nunca deveria dizer: “Senhor, isso causa-me tanta dor.” Falando assim converto-me numa pedra de tropeço. Quando eu paro de dizer a Deus o que eu quero, Ele pode trabalhar livremente a Sua vontade em mim sem qualquer impedimento. Ele pode humilhar-me, exaltar-me, ou fazer qualquer outra coisa que Ele achar melhor. Ele simplesmente me pede para ter fé absoluta nEle e na Sua bondade. A autocompaixão é do diabo, e se eu cair nela não posso ser usado por Deus para o Seu propósito no mundo. Procedendo deste modo eu crio para mim o meu próprio “mundo dentro do mundo,” confortável, e Deus nunca poderá tirar-me dele por causa do meu medo de ser “enregelado.”


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal. 

Sem comentários: