… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

domingo, 13 de novembro de 2016

13 de novembro

Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon
13 de novembro – O SEU EXEMPLO

E, [Jesus] levantando-se de manhã, muito cedo, fazendo ainda escuro, saiu, e foi para um lugar deserto, e ali orava.” (Mc 1:35, ARC, Pt)

Recorda que nosso Senhor não só insistiu na necessidade de orar senão que Ele mesmo nos deixou um grande exemplo do que é uma vida de oração. Os ensinos de um professor reforçam-se quando ele mesmo se constitui um exemplo vivo do que ensina, ao pôr em prática ele próprio as suas próprias instruções. Jesus foi um mestre poderoso tanto em obra como em palavra, dEle lemos: “Acerca de tudo que Jesus começou, não só a fazer, mas a ensinar” (At 1:1). No exercício da oração, “o frio da meia-noite” pôde testemunhar que Ele foi um grande praticante do que ensinava. Quando exortou os Seus discípulos a que perseverassem na oração e “orassem sem cessar”, só lhes estava pedindo que seguissem as Suas pisadas. Se algum dos membros do corpo místico não tivesse tido necessidade de orar, de seguro que teria sido a nossa Cabeça do Pacto, mas se a nossa Cabeça teve uma vida de oração, muito mais nós, os membros inferiores. Ele nunca cometeu os pecados que nos afetam e debilitam do ponto de vista espiritual. Não tinha desejos luxuriosos contra os quais lutar, mas se Aquele que teve toda a pureza e perfeição Se aproximou de Deus com tanta frequência, quanto mais devemos nós perseverar em nossas súplicas! Sigamos o exemplo de Quem foi tão poderoso, tão grande e, ao mesmo tempo, tão consagrado na oração!

A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Jr 45-48


Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: