… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

14 de novembro


Aos Pés Do Mestre
(At the Master’s feet),
Compilado por Audie G. Lewis
das obras de
C. H. Spurgeon
14 de novembro – UM LOUVOR CONSAGRADO

Bendizei ao Senhor, anjos seus, magníficos em poder, que cumpris as suas ordens, obedecendo à voz da sua palavra. Bendizei ao Senhor, todos os seus exércitos, vós, ministros seus, que executais o seu beneplácito. Bendizei ao Senhor, todas as suas obras, em todos os lugares do seu domínio; bendize, ó minha alma, ao Senhor!” (Sl 103:20-22, ARC, Pt)





O Cristão deve levar uma vida de completa devoção a Deus. Louvar a Deus com as nossas vozes e as nossas ações pelas misericórdias recebidas, e, em seguida, orar a Deus pelas misericórdias que necessitamos, reconhecendo, com devoção, que elas provêm dEle, são os dois exercícios que, de uma ou outra forma, devem conformar toda a existência de um ser humano. O salmo da nossa vida deve alternar versos de oração com versos de louvor, até que cheguemos ao outro mundo, onde cessará a oração, e o louvor se ocupará de toda a nossa imortalidade. “Mas”, diz alguém, “temos as nossas ocupações quotidianas a que devemos atender”. Sei que é assim, mas existe uma forma de fazer das ocupações diárias parte da nossa vida de louvor e oração. Dizes: “O pão nosso de cada dia nos dá hoje”, essa é uma oração que fazes antes de ir trabalhar, mas enquanto trabalhas, se o fazes com um espírito consagrado, estás ativamente orando a mesma oração mediante o teu legítimo labor. Louvas a Deus pelas misericórdias recebidas mediante um hino que elevas pela manhã, e quando te dedicas a levar a cabo os deveres da vida e fazes então aquelas coisas que honram o nome de Deus, está elevando o teu louvor mais sublime. Recorda que, para os Cristãos, trabalhar é orar, como diria aquele verso de Coleridge: “Aquele que mais ora é aquele que mais ama”.

A Bíblia, do princípio ao fim, num ano: Jr 49-52

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Sem comentários: