… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

14 de novembro


C. H. Spurgeon
Leituras Vespertinas
14 de novembro
“E disse Labão: Não se faz assim no nosso lugar, que a menor se dê antes da primogénita.” (Gn 29:26, ARC, Pt)

NÓS não desculpamos Labão pela sua desonestidade, mas não temos escrúpulo em aprender com o costume que ele mencionou como sua desculpa. Há algumas coisas que têm de ser tomadas por ordem, e se queremos obter a segunda, temos de assegurar-nos da primeira. A segunda pode ser a mais formosa aos nossos olhos, mas as leis da nossa pátria celestial têm de cumprir-se e a mais velha deve casar-se primeiro. Por exemplo: muitos homens desejam a bela e bem-parecida Raquel de gozo e de paz, que se obtém crendo, mas, primeiro, eles têm de casar-se com a Lea de olhos ternos de arrependimento. Todos estão apaixonados pela felicidade. Muitos queriam servir alegremente duas vezes sete anos para a ter, mas de acordo com as leis do reino do Senhor, a Lea de santidade real tem de ser amada pela nossa alma antes que a Raquel da verdadeira felicidade possa ser conseguida. O Céu não vem primeiro, mas depois, e somente por perseverarmos até ao fim podemos lá chegar. Temos de levar a cruz antes de podermos usar a coroa. Temos de seguir o nosso Senhor na Sua humilhação, ou, nós jamais descansaremos com Ele na glória.

Minha alma, o que dizes tu? És tão presunçosa para quebrantar as disposições celestiais? Aguardas recompensa sem trabalhares, ou glória sem te sacrificares? Despreza essa vã esperança e aceita com gozo as coisas desagradáveis pelo amor do amor gracioso de Jesus, que te recompensará por tudo. Nesse espírito, trabalhando e sofrendo, verás que o amargo é doce, e as coisas difíceis fáceis. Como Jacob, os teus anos de serviço parecer-te-ão apenas poucos dias pelo amor que tu tens a Jesus. E quando a ansiada hora das bodas chegar, todas as tuas fadigas desaparecerão; e então, uma hora com Jesus, recompensar-te-á pelos anos de sofrimento e de trabalho.

“Jesus, para chegar a Ti, tão desejável,
Tua Cruz levarei com alegria:
Porque assim ordenam as regras do Céu,
com a primeira casarei, para obter a segunda.”

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.

Tenho deixado os meus leitores desfrutarem das publicações inéditas que vou apensando diariamente no meu blogue. Casualmente verifiquei que as Meditações Matutinas e Vespertinas de C. H. Spurgeon que eu traduzi estão publicadas quase ipsis verbis no Brasil, sem indicação do autor, ao preço de R$45,00 e em Portugal a €19,99 EUR!!!
Que roubalheira!!!
Isto dói e não é sério nem cristão.
Carlos

Sem comentários: