… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

terça-feira, 15 de novembro de 2016

15 de novembro


Oswald Chambers 
My Utmost for His Highest
15 de novembro QUE TE IMPORTA A TI?
“Pedro … disse a Jesus: Senhor, e deste que será? Disse-lhe Jesus: Se eu quero que ele fique até que eu venha, que te importa a ti? Segue-me tu.” (Jo 21:21-22, ARC, Pt)

Uma das lições mais difíceis de aprender vem da nossa recusa obstinada de nos abstermos de interferir na vida de outras pessoas. Leva muito tempo para termos consciência do perigo de sermos uma providência amadora, ou seja, de interferirmos com o plano de Deus para os outros. Vês sofrer alguma pessoa e dizes: “Não sofrerás, e eu vou encarregar-me para que isso não aconteça.” Pões a tua mão direita na frente da vontade permissiva de Deus para a fazeres parar, e então Deus diz-te: “ Que te importa a ti?” Há estagnação na tua vida espiritual? Não permitas que ela continue, mas entra na presença de Deus e descobre a razão disso. Possivelmente vais descobrir que é porque tu tens estado interferindo na vida doutro— propondo coisas que não tinhas o direito de propor ou de aconselhar quando não tinhas o direito de aconselhar. Quando tens de dar conselhos a outra pessoa, Deus irá aconselhar através de ti com o entendimento direto do Seu Espírito. A tua parte consiste em manteres o relacionamento correto com Deus para que o Seu discernimento possa vir através de ti continuamente com o propósito de abençoar algum outro.

A maioria de nós vive apenas dentro do nível da consciência, consagrados a Deus de uma maneira consciente e servindo-O conscientemente. Isto mostra imaturidade e o facto de que nós ainda não estamos a viver a verdadeira vida cristã. A maturidade é produzida na vida de um filho de Deus no nível inconsciente, até que nos tornemos tão completamente rendidos a Deus que nós não saibamos que estamos sendo usados por Ele. Quando conscientemente temos conhecimento de que estamos sendo usados como pão partido e vinho derramado, temos ainda um outro nível para alcançar— um nível onde toda a consciência de nós mesmos e do que Deus está fazendo através de nós é completamente eliminada. Um santo nunca é conscientemente um santo, um santo é conscientemente dependente de Deus.

 

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal. 

Sem comentários: