… Mas o melhor de tudo é crer em Cristo! Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 1580)

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

3 de novembro


C. H. Spurgeon
Leituras Matutinas
3 de novembro
“Eis que ele está orando.” (At 9:11, ARC, Pt)

AS orações são instantaneamente ouvidas no Céu. No momento em que Saulo começou a orar o Senhor ouviu-o. Aqui há conforto para a alma afligida que ora. Um pobre aflito dobra amiúde os seus joelhos, mas só pode expressar a sua lamentação na linguagem dos suspiros e das lágrimas. Sem embargo, aquele gemido tem feito com que todas as harpas do Céu vibrassem com música, e aquelas lágrimas foram recolhidas por Deus e entesouradas no lacrimatório do Céu. “Põe as minhas lágrimas no teu odre”, significa que foram recolhidas enquanto caíam. O suplicante, cujos temores impedem as suas palavras, será bem entendido pelo Altíssimo. Ele apenas pode rogar com olhos humedecidos, mas “a oração é a queda de uma lágrima.” As lágrimas são os diamantes do Céu; os suspiros formam uma parte da música do séquito de Jeová, e estão contadas entre “as mais sublime melodias que chegam até à Majestade nas alturas.” Não penses que a tua oração, ainda que seja débil ou trémula, será desatendida. A escada do Jacob é alta, mas as nossas orações apoiar-se-ão no Anjo do pacto, e assim subirão pelos seus brilhantes degraus. O nosso Deus não só ouve a oração como também Lhe agrada ouvi-la. “Ele não se esquece do clamor dos aflitos.” Ele não atende, é verdade, aos de rosto altivo e aos que empregam palavras soberbas; Ele não gosta da pompa e do fausto dos reis; Ele não escuta a formidável música marcial; Ele não presta atenção à vangloria e à ostentação do homem. Mas onde quer que haja um coração cheio de tristeza, um par de lábios trémulos com angústia, um profundo gemido ou um suspiro de arrependimento o coração de Jeová abre-Se. Ele anota esse caso no livro da Sua memória; Ele põe as nossas orações, como se fossem pétalas de rosa, entre as páginas do Seu livro de lembranças e quando, no fim, esse livro for aberto, sairá dele preciosa fragrância.



"A fé não pede qualquer sinal dos céus,

Para mostrar que as orações foram aceites,

O nosso Sacerdote está no Seu lugar santo,

E responde do trono de graça."

Tradução de Carlos António da Rocha

****

Esta tradução é de livre utilização, desde que a sua ortografia seja respeitada na íntegra porque já está traduzida no Português do Novo Acordo Ortográfico e que não seja nunca publicada nem utilizada para fins comerciais; seja utilizada exclusivamente para uso e desfruto pessoal.


Tenho deixado os meus leitores desfrutarem das publicações inéditas que vou apensando diariamente no meu blogue. Casualmente verifiquei que as Meditações Matutinas e Vespertinas de C. H. Spurgeon que eu traduzi estão publicadas ipsis verbis no Brasil, sem indicação do autor, ao preço de R$45,00 e em Portugal a €19.99 EUR!!!
Que roubalheira!!!
Isto dói e não é sério nem cristão.
Carlos

Sem comentários: